28 setembro 2014

Emoções de mãe, a tardinha.

 Emoções da tarde: minha pequena de 13 anos, carinha de moça  e corpinho de 20 chega da rua.Foi pela primeira vez sozinha ao cinema com suas amigas. Volta animada:"o filme tem uma moral interessante. O sol já tinha derretido os planetas da frente, agora a Terra era o planeta mais próximo, o mundo estava esquentando...." O mundo realmente, esta esquentando. Falo de Zizek, e leio para ela um texto do pensador lacaniano e marxista. Ele também gosta de observar o que tem por trás dos filmes.
                                                                  Zizek
A telona fascina. É o sonho de alguém ou de muitos, projetado ali. Parece real e é. Mas ao mesmo tempo não é. E o que é real?.... Ela conta que já leram mais de n textos de Karl Marx na escola," mas que ainda não entendeu direito".
                                                              Marx

Eu digo- Marx tem tantas teorias, tanta coisa para entender. Mas tem uma parte que parece mais fácil.  Ele enxergava a realidade e dividia o mundo capitalista, entre aqueles que "tem, detém os meios de produção e aqueles que não. Por exemplo, numa fábrica: alguém é dono da fábrica,das máquinas, A maior parte das pessoas não é. Então vendem a sua força de trabalho, trabalham naquelas maquinas o dia inteiro para produzir montes de coisas que serão vendidas depois. Essas pessoas ganham apenas um salário, não são donos nem das máquinas e nem do que foi produzido. Assim funciona o capitalismo. E antigamente era mais assim a ferro e fogo. Não tinha o shopping, o dono do shopping, as lojas, o comércio tão sofisticado, os serviços tão caros, mas dá para entender assim não é? Pergunto quase afirmando.

"Dá para entender sim, é como aquele filme do "Cavalo de Guerra" de Spielberg? Eles não eram donos das terras, e tinham que dar para o proprietário quase toda a plantação".... "exatamente, você lembrou muito bem. É o mesmo mecanismo de exploração do homem"...."pelo homem?",ela pergunta. Pois é . Filme lindo,  respondo.
                                             Set de "Cavalo de Guerra", na foto tb o diretor
                                                               Steven Spielberg
                                             
Assistimos a "Dança dos Famosos". E mais uma vez reparo que os atores raramente votam para tirar outros atores. Medo de perder a camaradagem? Acho que sim, penso eu. .Foi assim que Anita, sensacional, dançou outro dia. "Ah, ainda estou chateada por que Anita saiu"..diz Anna.. Ela não é atriz e nem contratada  daquela  tv-  palpito. Acho que sempre ganha algum ator ou  atriz que eles queiram promover. Não sei se já ganhou alguém que não seja ator da casa. Ela diz:" é não sei.  Sabe o que ainda estou querendo aprender? Aquele passo do Michael Jackson. Meu professor de hip hop já me ensinou várias vezes e eu não sei."...
Fico pensando se Anna está querendo me agradar, por que quando ela era menor, ensinei essas coisas todas. Talvez queira me mostrar que ainda posso dançar como uma... bailarina.Ih se for essa ideia, estou longíssimo disso. Perna de pau. Mas ainda sei fazer o passo. E digo:você lembra que já te ensinei isso? Andar parado, subir e descer escada, olhar acima do muro? Ela então faz os movimentos de mímica com  precisão, me admiro. Mas de fato o andar parado está com uns pulinhos que não deveria. Agora para fazer o "Moonwalk"do Michael Jackson, digo,  é só  voltar  com a perna que foi para frente  e não ficar ao lado do pé que ficou  parado, Ir cada vez mais para trás.
                                                                        "Moonwalk"
E treinamos... Ela fica satisfeita.  Amanha podemos treinar um pouco mais antes da aula. O que acha?"Mãe, adorei. E a conversa sobre Marx, tudo". Eu também filha, Marx era muito bacana, ruim é o que fazem em nome dele....complemento.... Essa parte explico depois, daqui uns anos, política, partidos...Aff.  E a filha foi dormir.

Termino então de assistir um filme muito bom, que conta a história do programa mais popular da tv inglesa em todos os tempos: "The Road to Coronation Street", escrito e idealizado por um ex ator mirim, Tony Warren. E que inspirou os atuais reality shows. Vale a pena assistir. Em Português o título é " A Vida de Pessoas Reais".
                                                           A vida de pessoas reais

E estou bem adiantada na leitura do livro de Renata Cromberg sobre Sabina Spielrein. Uma pessoa de rara sensibilidade. Uma guerreira na Psicanálise e na vida. E uma de suas  filhas chamava Renata. Assim vou intuindo que Renata Cromberg também  teve esse significante, o próprio nome, para criar mais um laço afetivo com a Sabina.

Preciso dormir cedo, amanhã é a tal da segunda feira. Fico feliz de ter mais alguma coisa para alimentar a minha filha: repertório. E espero viver o bastante para vê-la crescer forte e ser em toda a sua potencialidade, o mais possível.

Boa semana.


(todas as imagens encontradas no Google)

27 setembro 2014

"Sabina Spielrein -Uma Pioneira da Psicanálise" , de Renata Udler Cromberg.

  Ontem fui ao lançamento do livro "Sabina Spielrein, Uma Pioneira da Psicanálise".organizado e escrito por Renata Udler Cromberg, psicanalista, professora e escritora,.
                                                                  Sabina Spielrein

                                                    Capa do livro de Renata Cromberg
                                                                e Sabina Spilrein


 O livro, é fácil de ler, basta ter interesse pelo assunto,  tão vasto. . Só a biografia de Sabina, já é muito interessante: ela é internada por sua família em uma clinica( Instituto Burgholzli)  na Suíça,  ali torna-se paciente de Jung, mais tarde sua amiga e  amante. Forma-se em medicina. Torna-se psicanalista e atende pessoas como Jean Piaget.Volta para a Rússia, sua pátria, casa-se com um médico judeu, cria uma clínica para crianças. E é assassinada pelo nazismo durante a segunda guerra.  Resumo tão sinplista, para ressaltar que, essa biografia jamais fez jus a importância de Sabina como a grande pioneira da psicanálise, que foi .  E que jamais- o que entendi do livro que comecei a ler,  havia passado  de "uma nota de rodapé". Talvez por questões de discriminação da mulher, naquela época. E quem sabe, hoje ainda?.

A obra de Sabina Spielrein é importantíssima para a Psicanálise e é justamente o trabalho de ressaltá-la, tirá-la da gaveta, ou do esconderijo secreto, que a escritora Renata Udler Cromberg se propõe com esse livro imperdível. Que contem estudos importantes de Sabine,como:"Sobre o conteúdo psicológico de um caso de esquizofrenia", "A Destruição como Origem do Devir", " A Sogra", dentre muitos outros textos, como sua correspondência com Jung,  Nesse volume I  das obras completas de Sabina Spielrein.
                                                             Renata Udler Cromberg

Bonito ver o amor que a professora Renata dedicou à organização deste trabalho, onde ela comenta ampla e detalhadamente  vida e obra de Sabina, e procura desvendar por que esse material tão rico ficou por tanto tempo fora daquilo que se apresenta como o estudo  e obra da psicanálise. Todo o assunto  do qual Renata Udler Cromberg é grande conhecedora: é o tema de sua tese de doutorado, concluída em 2008: "O Amor que Ousa Dizer seu Nome: Sabina Spielrein".  Conhecimento esse que está contido neste livro, que estou mergulhando agora na leitura.

Quando tiver lido todo, comentarei aqui. Por enquanto deixo a sugestão de leitura, para quem se interessa por psicanálise ( a linguagem do livro é super acessível), por feminismo, pelo papel da mulher no mundo e suas conquistas, por história, pelo humano afinal. O sofrimento, sua superação, a construção da identidade, o crescimento pessoal, são assuntos que dizem respeito a cada um nós. E tenho certeza de que Sabine será um personagem inesquecível na minha vida. Como pode ser na sua. De quem puder ler essa história, como já percebi, muito bem contada.

Pauline Herbach


Saibna Spielrein/obras compleas/volume I - LM Livros da Matriz -2014

                                               No cinema Keira Knightley interpreta Sabina
                                              Spielrein em "Um Método Perigoso". Você assistiu?
                                               Taí, já conhece um pouco a Sabina.


obs: agora que estou mais adiantada no texto:Sabina pensou a "pulsão de morte" antes de Freud e é aí que vem a "nota de rodapé".... Acho que não vou mais compartilhar com vocês. Quem quiser saber mais, compre o livro, que é muito especial. Mesmo.

23 setembro 2014

Eleições se aproximando. Medo, insegurança, incerteza. Mas tamujunto.

   Você já escolheu seu candidato? Seu partido qual é? Impressionante que nessas alturas a maior parte da população ainda esteja a espera de um afagosinho de boca de urna, para se decidir. Impressionante mas coerente com as opções que temos. Sempre a mesma correlação de forças numa dança das cadeiras. Muda um nome aqui outro ali. Mas permanece o mesmo do mesmo. Meu candidato preferido continua sendo ninguém. Mas excluo com convicção quem está ha 12 anos no poder, podendo tudo na impunidade. E o que virá depois? Não sei.Como saber?  O mais interessante é que o Brasil sobrevive a tudo, desde o tempo da colonização extrativista. Eta país jovem.  rico, saudável. Cheio de futuro. De vida pela frente. Façamos a nossa parte o melhor que soubermos e pudermos. Força Brasil. Tamujunto.


   Imagem encontrada no Google