03 junho 2016

À BEIRA MAR. De Angelina Jolie com Brad Pitt. Tem gente que quando não tem mais o que fazer, faz um filme. Será que é bom?

      Ah, fazer um filme nas horas vagas, deve ser muito bom. Eu adoraria dispor de toda a parafernália para por em dia minha criatividade e expressar minhas neuroses sem medo de ser infeliz. Mas deve dar um trabalho... Mais fácil deitar num divã. E em seguida partir para melhores enredos.
 
   Vamos la: comprei o filme logo ali sem levar muita fé. Brad Pitt e Angelina Jolie,juntos. Mrs e Mr Smith outra vez? Socorro. Será que é de carros e armas? Não parece. Será que vão se matar? Pode ser. Dessa vez à beira mar.
                                              imagem de divulgação de A Beira Mar

As fotos são esquisitas. Capricha aí para vender melhor essa coisa toda... E fui assistir a tal película. Quem fez essa droga de roteiro arrastado, me pergunto logo de cara. Arrastado no começo? É,difícil de encarar. E vou assistindo: um escritor, Pitt ( franzindo a testa como Hemingway) e uma dona de casa,  ex-dançarina, Jolie, são o casal que vai passar temporada a beira da riviera francesa. Bonito cenário. E a música de entrada: Jane B. ,cantada por Jane Birkin com sua vozinha pequena e sensual. Ela que com Serge Gainsbourg, formava um casal sensação nos anos 60/70,  ( e são os pais de Charlotte Gainsbourg, uma atriz que eu adoro) mais ou menos a época em que se passa o filme , escrito e dirigido por Angelina.
 
   No inicio não dá muito para entender do que se trata: eles parecem um casal mais velho. Pitt envelheceu , de fato. E Jolie não está assim tão belle, magra daquele jeito. Braços e pernas muito finos, mostram que ali a vida não está fácil. Ela parece definhar ao sabor de suas  angústias. A personagem também é cheia de questões. Só pelo rosto meio cadavérico, que faz aquele bocão natural parecer um excesso de botox, me faz pensar em um casal de uns 60 anos, querendo parecer menos e se dando mal nessa intenção. Colocam um enchimento na cintura da atriz, para justamente dar a ideia de um corpo com mais idade. Fica realmente estranho e confuso o physique du rôle. Ok. Continuando: Pitt fala Francês no início da trama e tem um sotaque até que bem razoável, considerando que os americanos em geral, enrolam a língua em qualquer idioma. Com honrosas exceções.Você já ouviu Jodie Foster falando Francês? Simplesmente espetacular. É uma francesa. Mas Pitt vai indo.
                                           imagem de divulgação de A Beira Mar

   O resumo é o seguinte:ele, um escritor em crise,um homem em crise, um marido em crise, um ser humano em crise, está ali numa tentativa de aguentar aquele outro ser humano em crise, sua esposa. Ela encontra no quarto do hotel, um buraquinho  até que bem grande,  na parede( puxa que forçação é essa?) , e passa a "voyeurizar" e se excitar com  um casal em lua de mel no quarto ao lado.  Por incrível que pareça nessa hora o filme parece que vai ficar bom.  O ritmo começa a melhorar. E o casal ao lado é de excelentes atores:Melanie Laurent( quem não amou "O Concerto"?) e Melvil Poupaud( esse é ator, diretor e músico na vida...).  Brad num momento de solidão,  encontra o tal buraquinho/bucarão...Que coincidência...uh-la-la. E também começa a observar . O casal em crise passa a se alimentar do erotismo do casal sem crise. E num determinado momento a coisa vai se confundindo, se torturando um pouco mais....

   Entendemos na sequencia,  que o personagem de Angelina é estéril, e tentou engravidar algumas vezes... há três anos atrás. Ah,  eles não tem 60 anos então, são apenas dos anos 60 mesmo. Sem todos aqueles recursos e inseminações da atualidade. Ela sofre em seu tempo. Como se dar a luz fosse o único grande drama de uma mulher. Naqueles anos, certamente, mais. De toda forma é interessante a escolha do enredo, logo ela que foi  lindamente iluminada em compor uma família tão plural:crianças adotadas em países diferentes, e crianças da própria biologia nascidas em países diversos também. Parece fetiche não é? Vamos povoar o nosso mundo, com o mundo inteiro? Não deixa de ser uma boa proposta.

Pois é.  É isso. No final eles vão embora da praia, ao som de Jane Birkin,outra vez. Brad personagem  concluiu um livro sobre a vida deles. E um filme aparece na tela com o casal celebridade que já não é mais tão sensação assim:"A Beira Mar, "  dando uma pincelada diferente do enredo de suas vidas.  Já que a arte não precisa imitar a vida. Mas talvez se assemelhe em angústia, tédio, dificuldade de assujeitamento à própria humanidade, como aliás, a maioria de nós.  Tá com pena? Leva pra casa. Como diria,  quem? Chico Anísio? Prefiro comédia, concluo.

fotos encontradas no Google.

7 comentários:

  1. Camille,

    Oportuno o seu comentario porque sabia do lançamento do filme, havia lido a respeito meses atras, e claro que tinha duvida se assistir ou nao. Agora, rsss... somente em casa!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Realmente nao foi o melhor filme que ja vi na vida nao. Haja pipoca! Bjoss

    ResponderExcluir
  3. Oi Cam,

    Hum... Acho que não vou gostar desse filme. Mas eu gosto de assistir mesmo quando desconfio que não será grande coisa, porque de todo jeito a gente aprende, errando nas escolhas descortina um tanto de coisa nova na mente também.

    Muito frio por aí? Bom pra ver filmes.

    Bjão, saudades!

    Michelle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida! Acho que você detestaria esse filme, hehehehe. E é verdade que a gente aprende errando nas escolhas. Melhor que seja num filme do que na vida... Aqui hoje fez um calorzingo( 2 de julho) mas tem andando um frio de rachar. Bjosss e saudades de nossas conversas.

      Excluir
  4. Anônimo14:34

    Oi Camile gosto muito do seu blog.suas colocações são ótimas.tenho ótimas lembranças suas quando criança bjs musa inspiradora ass Carla da Maria dos tempos do humaitá queria muito re vê lá bjs

    ResponderExcluir
  5. Anônimo14:36

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é a Carlinha filha da Maria? Como está sua mae? Por favor envie novamente seu email, pois copiei e deletei dos comentarios, mas depois perdi o endereço. Quero escrever para você. Bjoss

      Excluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.