02 julho 2012

O meu chapéu tem três pontas, tem três pontas o meu chapéu.

                    Blogagem Coletiva "O Mundo dos Chapéus" proposta por Irene Moreira.


  Para comemorar três anos de seu blog , http://mamyrene.blogspot.jp/ ,  cujo chapéu é a marca registrada, a Irene propõe uma blogagem coletiva sobre chapéus. Ah, quis participar assim que li o lindissimo post do Alê. Mas é claro que não vou ter essas fotografias divinas para colocar aqui, como só o Alê sabe produzir com bom gosto, sensibilidade e sabedoria. Vou ter que subsituir as fotos bonitas, pelas minhas imagens mentais: Humphrey Bogart , com seu chapéu imitadíssimo,  em Casablanca é o primeiro chapéu que me vem a cabeça no momento.
                                                            Humphrey em Casablanca

Mas tenho muitas outras lembranças, a começar pela palavra chapéu e seu plural: chapéus. Por que não,  chapéis? Questionamentos que vem laaaaá da infancia. Como é de lá que retorna essa musiquinha do título. Alguém conhece? É do tempo em que ainda se brincava de roda na escola. E essa era umas delas, de roda:

"O meu chapéu tem três pontas.
Tem três pontas o meu chapéu.
Se não tivesse três pontas,
Não seria o meu chapéu."

Canta-se assim a primeira vez. Na segunda  substitui-se a palavra chapéu. Ao invés de pronuciá-la no decorrer da músiquinha se diz: hum-hum. Então fica:o meu hum-hum tem três pontas, tem três pontas o meu hum-hum... Até que todas as palavras sejam progressivamente subsitituidas por hum-hum e ai fica assim:" hum-hum hum hum humhumhum- hum......" Eu adorava cantar isso. Mas sempre uma coisa sacudia na minha cabeça: um chapéu de três pontas. O que é isso? O que são pontas de um chapéu? E o que vem a ser um chapéu de três pontas?

 Será aquele chapéu de bobo da corte? De coringa? Até hoje não sei. Se você souber me conte, por favor. Acheu esse aí de pirata...é isso? Desfeito o mistério então.

Aí vem as lembranças contadas por minha avó, quando tentava explicar para a netinha metida a neo hippie, o que era ser uma mulher elegante: ..."meu pai tinha loja de tecidos. E eu além de boa vendedora, sabia costurar: pegava um tecido que estivesse encalhado e  fazia um vestido. Mandava fazer um chapéu e um  par de sapatos revestidos,  combinando. Ah, eu ficava linda de chapéu. Quando as freguesas me viam, pediam tudo igualzinho a mim e la ia todo o restante do rolo até o final. Eu ficava toda prosa"... Gente que saudades da minha avó Paula. E na falta de fotografias, eu ficava imaginado como seria aquela loura de olhos azuis toda elegante, na sua cidade natal.

                                           Será que vovó fazia esse estilo Victoria Beckham?
Ela glamourizava suas lembranças de tal forma, que parecia falar de Paris ou da Quinta Avenida em NY.  Foi comovente a primeira vez que visitei sua cidadezinha, no interior de Santa Catarina,  aos 11 anos de idade: era uma casa de fazenda muito simples. E a parte da frente, que estava sempre fechada, era o cômodo onde ficava a pequena loja de meu bisavô. Abracei vovó e chorei. Ela nada entendeu. Mas gostava de abraços, tudo bem.

Quando minha filha nasceu, vovó Paula já tinha partido fazia tempo. Mas sabe que Anna Luiza tinha uma predileção especial por vestidinhos com chapéu combinando? Estava sempre enchapelada. Essas coisas dão o que pensar não é? Vem na memória do bebê? Existe inspiração etérea até a respeito do uso de um chapéu? Do que é ser um bebê "elegante"? Sei não. Coincidencias ou sobrenatural, Anna Luiza adooora um chapéu e tem coleçao deles. Dificil você me ver com algum... Mas até tenho alguma fotinha para contar história.
                                                 
                                        Eu e Anna Luiza na volta de uma viagem....só de onda.

No mais tem aquela pequena historia da mulher que aos 80 anos veste seu chapéuzinho roxo e sái por ai sem ligar para mais nada. Seu chapéu como simbolo de libertação: agora finalmente sou o que sou e me dou ao direito até de usar um chapéuzinho roxo.... Vai ver serei essa velhinha.  Assim, se daqui a muitos e muitos anos, passar por vocês uma velhinha simpática, ou quem sabe carrancuda.... com um chapeuzinho roxo, pode chamar, sou eu.
                                                   Meu chapéuzinho roxo...finalmente.
      Aí está Irene, minha história com chapéus, para homenagear os três anos do teu blog. Bjao!
                                                              Pauline Herbach
                                          Acho que eu conheço essa modelo. Começa com L.

                         

38 comentários:

  1. Que linda tua participação, passando pelos diversos chapéus de tua vida e lembranças. Adorei te conhecer, linda filha também.

    Um beijo,tudo de bom, ótima semana e felicidades sempre!! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Chica, tambem adorei te conhecer. Conhecer teu blog e teu jeito de ver a vida. Super beijos e igualmente, felicidades sempre!! BOA SEMANA!!

      Excluir
  2. Bom dia Camille!

    Amando sua participação! Gosto deste tipo narrativa/meio crônica pé de orelha, vc conversando com alguém e se sentindo muito a vontade...

    Filha e mãe maravilhosa na foto! E a "onda" do chapéu arrasou! E p encerrar não muito distante pronunciava chapéis rsrsrsrsrs.

    Tenham uma semana maravilhosa!

    Beijoooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Bia, obrigada por todos os elogios . Você é uma fofa mesmo!!! Tua familia de chapéu tá o maximo. Linda essa postagem da Irene ne? E deve ter uma mãozinha da Luma ali...Com os anos a gente vai conhecendo bem as pessoas. E a Luma se emociona com todas as ações gregarias da blogosfera. Eta gente bonita e querida, voces!!! Bjao

      Excluir
  3. Sabia que tem um blog chamado colocando o chapéu roxo? aliais não sei se é colocando ou tirando kkkkk. Adorei aqui também, se você acredita em reencarnação, rss pode ser que sua avó tenha voltado pra vc. Se não acredita desculpe por isso. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Aleska, bem vinda aqui nesse cafofinho!!! Minha tia me enviou uma vez esse texto do chapéuzinho roxo.Mas é isso mesmo, a velhinha que decide finalmente não dar mais nenhuma bola pra opiniao alheia e sái por ai com seu chapéuzinho roxo. E aí que ela realmente é mais ela. Adoro isso. Lembrei na hora. Quanto a reencarnação, ja pensei tanto nisso. Vendo as reações de minha filha que jamais viu vovó e seu jeitão ao vivo e a cores, é muito interessante mesmo. Por que desculpas? Considero essa saber muito interessante. Só não sei como acontece. Se é um fenomeno do inconsciente. Seja la como for, tem uma transmissão ai sim. Beijao e volte sempre!!!
    Cam

    ResponderExcluir
  5. Camille
    Que alegria em ter você participando da Coletiva de 3 anos do meu blog M@myrene!

    Adorei! E a sua foto com a Anna Luiza não tem nada de tirar uma onda e sim estão lindas!
    Bem eu não sou a pessoa certa para falar, pois acho o chapéu um charme.

    Muito feliz pela sua participação!
    Obrigado!
    Beijos e uma linda semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irene, adorei participar. Sabe quando voce olha assim - no blog do Alê-uma coisa e diz: oba!!! Quero brincar tambeeeemmmm!!! Foi o que me aconteceu. Achei irresistivel. Adoro chapeus, mas na cabeça das outras pessoas. Na inha me incomoda, como tb nao uso pulseira nem anel e o relogio tb tiro. So um colarzinho, talvez um brinquinho. Pra voce vê. Agora Anna Luiza, tua colega de chapéu. Chapeleira! Hehehehehe.
      Linda semana para voces tb!!!
      Bjao!!

      Excluir
  6. Camille,muito legal sua participação!Uma alegre canção infantil e belas imagens!Adorei!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anne acho que ainda nao vi a tua participaçao. Mas voce esta na postagem nao esta? Vou olhar mais tarde, quando voltar de novo pra casa. Um super beijo para ti e boa semana!!! Grata pela visita!!!
      Cam

      Excluir
  7. Olá, querida Camile
    Que post mais alegre!!!
    também tenho foto de chapéu no Cruzeiro que fiz...
    Gosto muito mas nunca o uso...
    Foi bem descontraído ler vc agora na manhãzinha...
    Seja abençoada e feliz!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi QUERIDA,
      Vou la ler sim, com certeza, mas acho que vai ser nas madrugas de novo. Tenho que estudar, atender, me virar em tres ainda hoje.
      Beijao e obrigada por ter vindo!!! Ja ja vou la. Me espere.
      Cam

      Excluir
  8. Hey Cam, adorei tua história dos chapéus.

    Sim, eu conheco a música e tb cantando com hum hum; sabia que isso é um tratamento terapeuco?
    Sim, concentracao, pura concentracao de nao se falar a palavra chapéu.

    Ah, e o plural de chapéus, porque nao chapéis, por que nao troféis, ahahaha, sim, tb fiz esses mesmos erros até que alguém me disse assim: Toda palavra que termina em "u", quando a usamos no plural basta acrescentar o "s" e assim nunca mais errei e nunca mais esqueci a regrinha.

    Eu tenho alguns por aqui e adoro usá-los.

    Adorei te ver.

    Parabéns pelo texto.

    Um grande beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que legal que voce veio!!! Voce é sempre muito bem vinda aqui moça!! Quer dizer que é a regra do U. Entao deve ter uma para o L tb teacher? Heheheheh ( sei que voce é pedagoga, e é contigo mesma para tirar essas duvidas. Por que pasteu nao vira pasteus e sim pasteis? É por que termina em L? Iupi!!! Entao cantamos essa musiquinha quando eramos pequenas!!! Eu adorava, voce fazia aquele lance com as maos tb? Batia na cabeça quando chegava no Hum hum do chapéu? Pra quem nao se incomoda com o chapéu na cabeça é uma graça so, lindo , tb adoro. No frio da para dar uma passeada, mas acho que ainda vou de touca. Que falta de glamour a minha!!!
      Bjao

      Excluir
  9. chapéus me lembram o filme a mágica fábrica de brinquedos. um garoto tinha uma bela coleção de chapéus. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedrita, voce tem uma incrivel coleção de filmes que criança gosta. Acho que tb seria uma excelente pedagoga!!! Vejo que voce realmente curte. É eu tb fico com o chapéu so na tela. Na minha cabeça, nao! Heheehehe.
      Bjos

      Excluir
  10. Cam,
    Eu amo chapéus, tinha que morar em Londres. hehe
    Olha, muito legal esta participação sua e ainda por cima porque pudemos ver você e sua linda filhota com seus chapeuzinhos.
    Achei tão legal a ideia que resolvi aderir a esta blogagem também.
    um beijo grande carioca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beth, agora funcionou!!! Realmente Londres é a terra do chapéu ne? Que tradição interessante!!! Minha linda filhota tb adoraria Londres e os chapeus de la. Obrigada pelo elogio, tb a acho linda!!! E agora esta mais linda. Essa foto tem quase dois anos. Criança desenvolve muito de 9 pra 11 nao é?
      Um grande beijo,
      Cam

      Excluir
  11. Camille....

    Eu acho lindo, mas não consigo usar nada na cabeça. Me incomoda muito.
    Que tema mais gostoso pra um BC.... mas acho que como não uso, não seria conveniente participar.

    Querida, te respondi o email...
    Veja se vc recupera o email desse blog aqui.... altere a senha, dê um jeito de acessar. Deve ter muitas coisas lá que vc nem faça ideia. Algumas pessoas (eu!) respondem os comentários através dele, e quem sabe vc se surpreenda com o que tem lá?

    Beijos e ótima semana pra vc!

    ResponderExcluir
  12. Oi Clara querida, eu tb nao uso e participei!!! É so falar de chapeus, nao precisa ser os teus. Nao uso tiara, nem chapeu. E quando fui obrigada a usar aquelas touquinhas de chef, aquilo me dava uma tremenda dor de cabeça a cada vez. Aiinventei uns lencinhos, mas nao é tao higienico...
    Nao acredito que voce me escreveu para aquele e-mail!!! Eu nao acesso aquilo. Talvez a Luma tenha a senha. So lembro que sao duas senhas diferentes, essa aqui e a do email do gmail.
    Super beijos e vou ler.
    Participa sim, tao divertido. E a Irene é uma graça de pessoa!

    ResponderExcluir
  13. Sempre curti chapeu embora nunca tenha comprado um para usar. Dá um estilo, um charme no look.
    Big Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Lulu,
      Bom, tem sempre um dia da primeira vez. Assuma seu chapéu. Inagure o cucurutu (vi essa palavra em alguma das blogagens sobre o chapéu e adorei)!! Quem sabe você se torna uma chapeleira convicta feito a nossa amiga Irene?
      Obrigada pela visita. Um beijão e ... é brincadeira o que eu falei viu? Mas brincadeira é coisa séria:)

      Excluir
  14. Olá!
    Gostei da forma da sua postagem!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada. E tb muito grata por sua visita. Que nome bacana, como se pronuncia? Bjos

      Excluir
  15. Oi Camille,
    mal iniciei leitura do seu post, fui transportada para a minha infãncia. A cantiga infantil do chapéu de 3 pontas era uma das minhas favoritas. Penso que outro chapéu que tem 3 pontas é aquele que a gente faz com papel de jornal. É um chapéu triangular, sabe qual é?
    Adorei a história da loja e dos vestidos com chapéu igual para vender o fim de peça de tecido. Minha mãe é costureira, portanto também fui acostumada a me passear pelo meio de muitos tecidos.
    De fato está muito boa a blogagem idealizada pela M@myrene. Iniciativa super original.
    Beijinhos. Te revejo dia 15 JUL na 5ªfase BCAP.
    Rute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Rute,
      Muito obrigada pela visita e por tuas palavras e lembranças. E voce matou a charada do chapéu!!! Claro, como eu nao pensei nisso!!! É o chapeu de soldadinho que a gente fazia e mais parecia um barquinho na cabeça!!! Adorei!!!
      A iniciativa da Irene foi muito boa. Postagem ludica e leve. Uma oportuniade da gente se conhecer, brincando!!!
      Bjao e volte sempre. Bem vinda!!!

      Excluir
  16. Obrigado pela elegante visita...
    Talvez sua filha seja a reencarnação de avó, se vc acreditar nisso!
    Adorei a tua postagem...
    Gostei de teu blog... seguirei-te!

    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem bacana essa idéia da reencarnação . Um modo de ver. Pode ser, eu acredito sim, de um jeito especial vamos reproduzindo as ideías de nossas familias. So nao tenho certeza disso. Sao coisas como voce diz, para a gente acreditar e nao provar.
      Tambem vou te seguir. Otimo esse seguir, parece musica do Chico Buarque! Hehehehe.
      Um grande beijo, obrigada pela visita e pelo "elegante!
      Paulinees/ Camille

      Excluir
  17. Que legal...eu tô adorando essa fase de poucos cabelos e muitos chapéus.
    Amiga obrigada pela força. Aos poucos vou me recuperando.
    Bjks e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom queridona!! Fico imensamente feliz. Participa dessa blogagem, a Irene é uma pessoa muito legal. E como voce, é uma adepta ferrenha dos chapéus. Beijos amiga, torcendo muito todo o tempo por você. Fé na vida e em você mesma é o melhor remédio.
      Um grande beijo e muito carinho!!!

      Excluir
  18. Querida
    Tive que voltar mesmo estando fora da net por 15 dias (com post programado)...
    Obrigada pelo lindo comentário (tão bem tecido) e vamos juntas em prol do Bem e da paz!!!
    Cantamos o netinho e eu a música que vc mencionou sempre... e com direito a gestos e tudo o mais...
    Fiz curso Normal... essa era umas das minhas preferidas...
    Seja feliz e abençoada!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  19. Ah que linda, posso imaginar que delicia voce e o netinho batendo na cabeça, fazenndo o tres com os dedidnhos... Minha tia Laninha, pessoa muito querida, quando era mocinha fez o Normal tb. Curso espetacular. Tinha o maior orgulho dela ser professora. Hoje é uma super fisioterapeuta. Mas na epoca de Normal, eu ganhava caderninho com deveres, coisas para ligar os pontos, musicas, trabalhos manuiais, tudo "extra classe" por conta da tia, mesmo antes de eu entrar para escola. Lembranças que O TEMPO NAO APAGA. LEMBRANÇAS de amor artezanal. Vamos que vamos e muito obrigada mesmo pelo carinho!!!
    Beijos de admiração.

    ResponderExcluir
  20. O Júlio aprendeu a usar chapéu em Londres, um detalhe muito bem lembrado! Cam, ainda estou em viagem e assim que retornar te aviso. Meu filho está comigo e por isso estou me demorando. Intercalo o trabalho com o lazer. Estou avisando aqui porque em alguns países o acesso aos emails se complicam.
    Não usaria um chapéu roxo ou mesmo uma roupa no tom, mesmo que seja moda. Não estou nem aí para a moda! (rs*) Sobre a afinidade que a Anna Luiza tem pelas combinações e todo o resto - é tudo genética! Os gostos materiais são genética e se for pensar mais profundamente, verá que todo o resto também é genética! Nos tornamos eternos quando transferimos os nossos genes. Ao contrário, um espírito não se veste, não come, não cheira... portanto, não teria certos "Gostos". Me compreende? Existe uma grande diferença naquilo que dizem "encarnados" e naquilo que dizem "transferidos" biologicamente. Acredito mais nisso. E depois te falo sobre o que é eterno, de como nos tornamos eternos e de como é importante passarmos os nosso conhecimento para frente.
    Eu adorei a sua postagem!! Beijus,

    ResponderExcluir
  21. Ui que chique, aprender a usar chapeu em Londres é muiiiiiiiiiito bom!!! Ah voce esta fora do pais... mistério!!! Pode me dizer quem é a moça de chapeu na blogagem da Irene, no selinho? Nao é aquela tua prima? Quanto a genetica, a reencarnação ou a transmissao por geração, nao sei. Sempre foi dito que vovó era vaidosa. Mas, de fato, Anna era um bebê quando começou a gostar de chapéus.... Enfim, o que importa é que ela gosta, é feliz, descontraida, e BenzaDeus!!!
    Beijos Luma,
    Boa viagem!!!

    ResponderExcluir
  22. Olá.
    Seu blog é muito legal,gostei,parabéns.
    Até mais

    ResponderExcluir
  23. Camille, eu adoro chapeus, mas apesar disso só tenho 2. Na verdade, brasileiros nao tem mais habito de usa-los, uma pena, além de elegantes, tambem protegem da ação dos raios solares. Gostei muito dos estilos que voce indicou nas imagens, alguns me apetecem.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb nao uso chapeus amiga. Mas gosto das historias deles.
      Entra nessa postagem coletiva. Esta tao divertida, voce so precisa escrever sobrre chapeus, o que quiser. A Irene, criadora da postagem, é um amor.
      Bjao

      Excluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.