28 setembro 2014

Emoções de mãe, a tardinha.

 Emoções da tarde: minha pequena de 13 anos, carinha de moça  e corpinho de 20 chega da rua.Foi pela primeira vez sozinha ao cinema com suas amigas. Volta animada:"o filme tem uma moral interessante. O sol já tinha derretido os planetas da frente, agora a Terra era o planeta mais próximo, o mundo estava esquentando...." O mundo realmente, esta esquentando. Falo de Zizek, e leio para ela um texto do pensador lacaniano e marxista. Ele também gosta de observar o que tem por trás dos filmes.
                                                                  Zizek
A telona fascina. É o sonho de alguém ou de muitos, projetado ali. Parece real e é. Mas ao mesmo tempo não é. E o que é real?.... Ela conta que já leram mais de n textos de Karl Marx na escola," mas que ainda não entendeu direito".
                                                              Marx

Eu digo- Marx tem tantas teorias, tanta coisa para entender. Mas tem uma parte que parece mais fácil.  Ele enxergava a realidade e dividia o mundo capitalista, entre aqueles que "tem, detém os meios de produção e aqueles que não. Por exemplo, numa fábrica: alguém é dono da fábrica,das máquinas, A maior parte das pessoas não é. Então vendem a sua força de trabalho, trabalham naquelas maquinas o dia inteiro para produzir montes de coisas que serão vendidas depois. Essas pessoas ganham apenas um salário, não são donos nem das máquinas e nem do que foi produzido. Assim funciona o capitalismo. E antigamente era mais assim a ferro e fogo. Não tinha o shopping, o dono do shopping, as lojas, o comércio tão sofisticado, os serviços tão caros, mas dá para entender assim não é? Pergunto quase afirmando.

"Dá para entender sim, é como aquele filme do "Cavalo de Guerra" de Spielberg? Eles não eram donos das terras, e tinham que dar para o proprietário quase toda a plantação".... "exatamente, você lembrou muito bem. É o mesmo mecanismo de exploração do homem"...."pelo homem?",ela pergunta. Pois é . Filme lindo,  respondo.
                                             Set de "Cavalo de Guerra", na foto tb o diretor
                                                               Steven Spielberg
                                             
Assistimos a "Dança dos Famosos". E mais uma vez reparo que os atores raramente votam para tirar outros atores. Medo de perder a camaradagem? Acho que sim, penso eu. .Foi assim que Anita, sensacional, dançou outro dia. "Ah, ainda estou chateada por que Anita saiu"..diz Anna.. Ela não é atriz e nem contratada  daquela  tv-  palpito. Acho que sempre ganha algum ator ou  atriz que eles queiram promover. Não sei se já ganhou alguém que não seja ator da casa. Ela diz:" é não sei.  Sabe o que ainda estou querendo aprender? Aquele passo do Michael Jackson. Meu professor de hip hop já me ensinou várias vezes e eu não sei."...
Fico pensando se Anna está querendo me agradar, por que quando ela era menor, ensinei essas coisas todas. Talvez queira me mostrar que ainda posso dançar como uma... bailarina.Ih se for essa ideia, estou longíssimo disso. Perna de pau. Mas ainda sei fazer o passo. E digo:você lembra que já te ensinei isso? Andar parado, subir e descer escada, olhar acima do muro? Ela então faz os movimentos de mímica com  precisão, me admiro. Mas de fato o andar parado está com uns pulinhos que não deveria. Agora para fazer o "Moonwalk"do Michael Jackson, digo,  é só  voltar  com a perna que foi para frente  e não ficar ao lado do pé que ficou  parado, Ir cada vez mais para trás.
                                                                        "Moonwalk"
E treinamos... Ela fica satisfeita.  Amanha podemos treinar um pouco mais antes da aula. O que acha?"Mãe, adorei. E a conversa sobre Marx, tudo". Eu também filha, Marx era muito bacana, ruim é o que fazem em nome dele....complemento.... Essa parte explico depois, daqui uns anos, política, partidos...Aff.  E a filha foi dormir.

Termino então de assistir um filme muito bom, que conta a história do programa mais popular da tv inglesa em todos os tempos: "The Road to Coronation Street", escrito e idealizado por um ex ator mirim, Tony Warren. E que inspirou os atuais reality shows. Vale a pena assistir. Em Português o título é " A Vida de Pessoas Reais".
                                                           A vida de pessoas reais

E estou bem adiantada na leitura do livro de Renata Cromberg sobre Sabina Spielrein. Uma pessoa de rara sensibilidade. Uma guerreira na Psicanálise e na vida. E uma de suas  filhas chamava Renata. Assim vou intuindo que Renata Cromberg também  teve esse significante, o próprio nome, para criar mais um laço afetivo com a Sabina.

Preciso dormir cedo, amanhã é a tal da segunda feira. Fico feliz de ter mais alguma coisa para alimentar a minha filha: repertório. E espero viver o bastante para vê-la crescer forte e ser em toda a sua potencialidade, o mais possível.

Boa semana.


(todas as imagens encontradas no Google)

2 comentários:

  1. Cam,
    vc pode ter certeza que está criando sua filha para ser uma grande mulher como você.
    big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito grata pelo elogio Lulu. E vejo que minha filha desde sempre é um ser humano maravilhoso. A gente tem que educar, ensinar, dar umas broncas, quando necessario, e tanto trabalho, mas compensa, ver uma pessoa se construindo. É muito bacana. Bjosss

      Excluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.