08 março 2013

Dia Internacional da Mulher: lutadoras, vitoriosas, carentes e queridas.

     E cá estamos em mais um Dia Internacional da Mulher. Como sempre, apesar de conhecer todo o histórico, continuo questionando a data como "dia da mulher". É mais um dia de evolução da nossa humanidade como um todo. Embora tenha, e não vou negar, um orgulho enorme das mulheres que nos precederam e que trouxeram em tantas áreas, infinitas contribuições. Novo olhar para a vida, o mundo, os seres humanos. Voz que hoje pode ser ouvida. Guerra de poder que continua, mas estamos aí.
                                               facebook.com/MulheresSemPrazoDeValidade

    Fizemos uma pequena enquete na página do Facebook de "Mulheres Sem Prazo de Validade", onde diversas pessoas que compõem essa comunidade que cresce e amadurece a cada dia, para a eleição de uma mulher a ser homenageada nesta data. Diante de nomes que vão de Adriana Esteves( a grande atriz que imortalizou "Carminha") à escritora Jane Austen, deu Maria da Penha Maia Fernandes.  A mulher que, por sua luta frente a violência doméstica sofrida por ela mesma, hoje empresta o nome a uma Lei, que vem ajudando a mudar a conduta social brasileira: mulheres com mais coragem de denunciar abusos físicos ou psicológicos  sofridos dentro de casa. Homens que batem, com mais continência, limite. Quem já sofreu a violência doméstica pode ter ideia do que é viver com alguém que se mostra socialmente um "cavalheiro", um "romântico", um "querido incapaz de fazer mal a uma mosca", e trata perversamente sua companheira feito barata dentro de casa. Isso não é o geral. Mas esses homens existem sim.

Outro ponto importantíssimo que essa Lei vem trazendo como uma nova postura: perde-se a fantasia de que "em briga de marido e mulher ninguém mete a colher". Hoje não meter a colher,  deixa de ser "respeito", "não intromissão" e passa a ser omissão. Qualquer cidadão e cidadã que escute gritarias, pedido de socorro, ou presencie uma agressão ( o que é mais difícil, em geral elas acontecem entre quatro paredes, para ninguém ver) deve denunciar, chamar a polícia, ajudar.  Mesmo situações humilhantes, acoamento,  sem pancadaria, são crimes, previstos nessa Lei. Que bom, muito importante mesmo. Para início de qualquer conversa.
                                                     Maria da Penha. O nome da LEI.
                                       
                                           
   Ainda assim, eu pensava: somos maioria, pelo menos é essa a reclamação: tem mais mulher do que homem nesse planeta. Então, mesmo que a data marque uma vitória,  por que termos um dia especial?  Todos os dias tem mais é que ser muito especiais. Mas o fato é que as mulheres, mesmo as mais "modernas"- e o que seria isso exatamente?- continuam com um coraçãozinho antigo. Batalham, fazem acontecer, multiplicam-se nas funções de mãe, chefes de família, provedoras de lares, profissionais de toda ordem, mas se derretem com uma flor, uma elogio, uma frase romântica. Um enfeite diferente, um novo corte de cabelo, um sapato- caro ou barato- novo, que dê a sensação de- vou ser admirada.... E pronto. Escorregamos naquela vontade irresístível de sermos muito amadas, de encontrar um companheiro que finalmente nos compreenda como um ser total, espetacular, maravilhoso, cheio de carinho para dar. E aí? Aí nada, tocar o barco. Sem carências desesperadas, sem mendicância  de afeto, sem pavor de solidão.
                                                    Mais do que na hora: se conhecer.
 
   Sabe por que? Os homens andam balançados também com seus corações. Coração cheio de novos conceitos e velhos preconceitos, num coquetel que ainda não parou de bater, tentando entender quem é essa nova mulher. E se tem muita mulher sozinha, podem ter certeza queridas, tem também muito homem solitário, querendo  encontrar uma companheira de verdade e não um protótipo de mulher. Nem uma super carente, nem  a mais f.dona do mundo, Simplesmente alguém. Para trocar ideias, para não estarem sós, para aprender a amar, para ir ao cinema, para ter um par.  E é também por isso,  que esses sites de encontros, estão rindo sozinhos, lotados de gente à procura. Tomara que encontrem. Quanto menos idealização e mais pé na  realidade, melhor. Mais fácil não cair em cilada. De ambos os lados. Em todas as idades e épocas da vida em que se esteja.
                                            Ao invés de só medir forças, a união pode fazer a força.

   E para os dois: tapar buraco, para que?  Um pouco de solidão, é muito benéfico. Aprende-se a transformar essa angústia assustadora, em um estar só e bem. Por que só se aprende  a conviver com um par, quem já conseguiu se aturar, se aceitar, se gostar, se respeitar, se amar. E para isso é preciso o que? Se conhecer. Espelho, espelho meu: quem sou eu? Nem sempre está na cara. Feia, bonita, linda, não importa. É verdade, quem ama o feio , bonito lhe parece, sim. E quem define o que é feio ou bonito em um mundo tão globalizado,  diversificado, multicultural? Não importa sua altura, nem os centímetros da sua cintura. O que interessa é a sua estatura como pessoa. Inteira. Compreensiva com os obstáculos ainda a ultrapassar, cheia de metas a alcançar. Curiosa com relação ao mundo e a si . Sabendo que todas as pessoas são falhas, todas mesmo,  são meio "blefe" , esperando ser aceitas do jeito que são e não dentro de um padrão idealizado e quase  não, sempre,  inatingível.

    Vamos que vamos?

  Feliz Dia da Mulher. Feliz dia da pessoa que você é . Mulheres e homens. E que esse encontro possa acontecer em um novo contrato, com uma nova harmonia, uma nova esperança de vida. Que pode sim, ser bonita. Mais do que a gente esperou e conseguiu até agora.
                                                Merecemos tudo de bom. Hoje e sempre.

10 comentários:

  1. Feliz dia da mulher também! gostei muito dessa frase que vc escreveu; "ao invés de só medir forças, a união pode fazer a força." tenho tentado convencer algumas pessoas disso, mas está meio difícil. Essa outra aqui eu aprendi a duras penas: "Por que só se aprende a conviver com um par, quem já conseguiu se aturar, se aceitar, se gostar, se respeitar, se amar." Acho até que é o maior motivo de frustração das moças. Por acaso eu homenageei hoje a Jane Austen kkkk mas achei mt justo vc ter lembrado da Maria da penha.

    ResponderExcluir
  2. Oi ALÊ, obrigada pelo comentario, ih quero logo ir ler sobre a Jane Austen. Aprender essas coisas nem é simples, nem é facil. Tudo é vivencia mesmo, na pele. Não adianta ler, mas adianta ler e pensar e partir para o abraço,isso adianta sim. O abraço no caso, como vejo, é alguma ferramente de autoconhecimento, ja que o espelho não fala. So o da madrasta. E mente. Bajula, escamoteia... O lance é o espelho da alma. Que longe de serem os olhos... Bjos

    ResponderExcluir
  3. Querida Camille,

    Desejo a voce e a todas amigas: Feliz Dia Internacional da Mulher.
    Que todos os dias sejam abençoados.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana amiga, para voce tb. Bjos

      Excluir
  4. Camille,
    A Mulher conseguiu seu espaço na sociedade e tb no mundo profissional.
    big beijos e feliz dia da mulher!
    Lulu
    blog | twitter | face

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai Lulu, com muita competencia.
      Hoje nao consegui postar comentario no seu blog, ia cair no FB, desisti. Mas vi aquelas boas ideias de fortificante para as unhas e filtro solar que nao engordura o rosto. Otimos!!! Bjos

      Excluir
  5. Essa data comemorativa era para ser comemorada de outra forma, levando esclarecimentos para as mulheres que ainda são ignoradas socialmente. Incentivando-as a correr atrás daquilo que é seu por direito, como fez Maria da Penha e todas as mulheres do passado que a cada passo nos fazem hoje ter regalias que antes eram improváveis. A luta continua! O homem está mudando e também melhorando. Evoluindo mais devagar, mas indo. Coitadinhos... rs.
    Feliz dia!! Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida.Feliz ano novo , todos os dias, tem 365 depois, para lutarmos, saltarmos obstaculos. O dia da mulher não deveria existir, talvez o dia daquelas trabalhadoras, deveria nomear a data. Corre o risto do Dia da Mulher ser algo do tamanho do "Dia das Secretarias", quandos "os chefes" dão bombons e flores. Talvez uma possibilidade de sair mais cedo... concessões e lembrancinhas. Quem precisa disso não é? Beijos!!!

      Excluir
  6. São textos como esse e a própria função que desempenha o seu livro que me fazem ainda acreditar, Cam... No dia da mulher a gente lê cada coisa... É difícil.

    Bjos,

    Michelle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos longe da igualdade. Isso e historico. Mas tem o lado interno de cada uma. Se quisermos repetir velhos padrões podemos. O fato é que as vezes e dificil sair deles. E as vezes gostamos deles. Ah so sei que nada sei Michelle. Beijos!

      Excluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.