20 setembro 2011

O novo filme Planeta dos Macacos e o livro de Umberto Eco.


O filme novo ( eu vi o antigo, que já era antigo quando eu era pequena) tenta dar alguma explicação lógica para o mundo ter sido substituido por macacos, enfim símios, no lugar de gente. Toooodo o início vai por essa lógica. Uma empresa de remédios e um cientista estão correndo atrás da cura de Alzheimer e outras enfermidades degenerativas ( isso eu estou mastigando aqui, por que não é tão claro). Uma chipanzé gravida tenta fugir do cativeiro, se fere e morre. O cientista leva escondido o filhote para casa e tenta criá-lo junto com seu pai que tem uma dessas enfermidades, pensando assim que irá alegrá-lo. Acertou. Nada como um animalzinho para fazer bem a um doente. O macaco "Cezar", tomou altas doses dessa química através de sua gestação, dentro do corpo de sua mãe. Aos dois anos de idade já faz quebra-cabeças muito adiantados para um menino de 8 anos( com 8 meu sobrinho fazia quebra-cabeças de mais de mil peças, sera assim tb?), enfim, aos 10 anos ele tem uma inteligência muito superior a nossa pobre cabeça embotada. Hehehehe. Só que ainda não fala. Vai defender o "avô" pai do cientista que a essa altura já tinha tomado as injeçoes, ja estava de novo funcionando direitinho, mas a droga não foi tão eficaz no cerebro dele antes com a enfermidade avançada e o senhor estava de novo com dificudades para saber de si. Enfim, o "netinho" vai defende-lo em uma briga com o vizinho. Agride o vizinho e ai claro, vem o Jardim Zoologico e leva essa inteligencia suprema para viver com os macaquinhos, comer banana, subir em árvore. O final eu não sei. Tive a capacidade de comprar esse filme. E dormi. Foi um ótimo sonífero, apesar das cenas agitadas.
Estou mais propensa a ler "N'espérez pas vous débarrasser des livres", um debate/conversa entre Umberto Eco e Jean Claude Carriere, que a MIchelle me convenceu que é uma grande pedida. O livro está ha uns dois anos esperando na pilha. Época em que compramos com autógrafo das mãos do Umberto. A foto está por ai no blog, embora eu nunca tenha mencionado o assunto. Fala da possivel substituição dos livros pela internet. Não, os livros não vão sumir enquanto exercermos essa imensa paixão por eles. Já entre os homens e os macacos, não tenho a menor idéia de quem fica para contar a história. ( foto de divulgaçao do filme O Planeta dos Macacos encontrada no Google)

Nota boa: Hoje seria o aniversário de minha avó Paula. Adoro a data, cheia de otimismo da minha parte, como era a minha avó querida. Alegríssima. E muitas lembranças boas.

11 comentários:

  1. eu gosto muito do roteiro de o planeta dos macacos. esse último eu não vi. eu adoro os livros do umberto eco. nessa linha de doença ele tem o incrível a misteriosa chama da rainha loana q junto com baudolino estão entre os meus livros preferidos dele. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Camille,

    Você é uma delícia!!! Aprendizado com diversão isso aqui. Contar sobre o filme cujo fim nao viu porque dormiu. Melhor desindicação não há! Livros nunca serão substituídos, sempre existirão os escritores!

    Girassóis nos seus dias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bora festejar a data!!
    No passado, comecei a assistir um desses filmes que os macacos estão em papel inverso ao homem e achei um porre! Se eu vou assistir esse último? hehehehe não me pergunte pois sabe a resposta.
    Infelizmente os livros de papel vão acabar, mas como bem escreveu a Celina, sempre existirão escritores, porém se não há investimentos de incentivo à leitura, daqui a pouco teremos escritores solitários.
    Boa semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Bem, do filme você já disse tudo, não deve ser lá grandes coisas se até dormiu, mas lembrar do aniversário da avozinha é uma coisa linda e muito boa de ser festejada.
    Vida longa pra dona Paula!
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  5. Minha avozinha ja esta no céu. Mas uma vida longa espirtual para ela. Entendi tua intençao amiga!
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oi Cam! Sabe que não me inspirei para assistir a esse filme? Preguiça totaaaaal... Menina, mandei email para nos vermos semana passada - você recebeu? Passou mais uma semana e não nos vimos - rsrs!! Semana que vem estou um pouco enrolada, mas para tomar um cafezinho eu me viro - 'bora? Beijocas, Deia.

    ResponderExcluir
  7. Será que vc vai dar conta do livro, com esse tema chato, em francês e não vai dar também umas cochiladas? rs! Eu detesto ler para me atualizar, mas vou ler esse. Acho atualização, em certo ponto, coisa de gente boba, a vida passa tão rápido... Tem sempre tanta coisa nova a todo tempo por aí, é tudo uma questão de preferências. Daí meu desinteresse pelo o que é interesse do outro, não o meu, hehehe.

    Gosto das opinões do U. Eco porque são sustentadas por excelentes argumentos. Sempre, sobre qualquer tema. E se ele diz que não devemos contar com o fim do livro, o que no meu entender é uma conclusão um bocado apocalíptica e demasiado simplista desde o começo, tenho certeza que a retórica dele vai me convencer disso. Porque opinião crítica sem sustento é só um "querer que seja" e acabada não sendo nada, né? Já o que ele faz como ficção, tenho lá minhas restrições. O novo que ele lançou é um tapa na cara de qq nacionalista seja de que país for, mas tenho de chegar ao fim para reclamar melhor, hehehe.

    O mais fofo vc guardou pro final mas não deixou de fora: a amor. Se vovó era otimista e alegre, nada mais marcante pra uma data! São características que fazem falta nos dias de hoje!

    Bjão,

    Michelle

    ResponderExcluir
  8. Camille,

    Não está aparecendo seu post mais recente. Encontramos o aviso página não encontrada.

    Girassóis nos seus dias. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Camille!

    Conselho aceito! Mais um filme para a minha "lista de não assistir" - afinal você é a minha "Movie Indicator", não é ? rs rs

    Lindo você lembrar de sua avó com essa ternura e alegria, muito bom isso.

    Os livros ? Concordo com a Luma e acho que vão acabar - mas o importante é que os leitores sobrevivam.

    beijos querida, obrigada pelo carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  10. Tks meninas queridas! Tina, Deia, Michelle, Luma, quem mais? Todas voces.
    Michelle, ainda nao consegui nem abrir esse livro. So para ver a dedicatoria para Anna Luiza. Como eu disse no dia para "gastar" o meu Frances que nem sei se o gajo fala: ela é o futuro. Esse livro tem ser para Anna Luiza.
    Mas enfim, acho o Eco meio chato. O caso é esse. Ele é lento na escrita. Muitas palavras para uma idéia. Mas concordo que tem bons argumentos. Vou ler tb, e vai ser em Frances para exercitar. Te confesso que a melhor coisa que li no idioma foi escrita no original-Bonjour Tristesse. É tao bacana que da gosto saber Frances numa hora dessas ., No mais, nao serve para muita coisa nao.
    Beijinhos e bem vinda a terra!!!
    Cam

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde,

    Me permite fazer algumas correções no seu texto? Me envia um email, respondendo. Sou apenas um fã da série "Planeta dos Macacos", que gostaria de trocar umas idéias.

    Email: nick_ongbak@hotmail.com

    Beijos!

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.