16 junho 2011

Eu sei que eu sou bonitinha. Isso é um dom? Pode-se dizer que sim.



Hoje assisti um filme bonitinho com a Cleo Pires. Ela é uma graça, enfeita o filme. Fora que acho ela parecida com a minha filha quando crescer. Anna Luiza tem esse queixinho furadinho, feito o da Cleo. Mas desculpe Cleo, Anna Luiza é mais bonita. Também, eu sou a mãe dela. Sua mãe teria opinião diferente, claro. Mas enfim, a moça é talentosa. Tinha que ser. Faz parte, já nasceu ali no meio. A mãe dela parece ter tido um talento mais precoce. Quem assiste Vale Tudo no Canal Viva pode constatar isso. Glória Pires sempre foi poderosa. Agora uma coisa é certa. Ser filha de mãe assim tão famosa e poderosa deve ser um bocado intimidante. As comparações são inevitáveis se a pessoa busca uma mesma carreira. Que dificil deve ter sido ser filha da Vanessa Redgrave não é? Natasha Richardson? Também fabulosa, com um jeito mais moderno de interpretar. A Vanessa toma conta da tela e não sobra para ninguém, a menos que esteja contracenando com um ator ou atriz de força semelhante. Já a filha, já falecida, compartilhava melhor.
Cleo Pires tem também caracteristicas diferentes da mãe, que a tornam singular. Ela sabe ser a bonitinha da festa. A Glória já não se permitiria uma coisa dessas. E acho que já foi mais bonita que a filha. Mas sempre séria. Fazer a bonitinha da festa também é um dom. Principalmente quando não se é nenhuma Gisele Bunchen. Enfim, outro padrão de beleza. Mas a guria explora bem sua sensualidade. Bacana, também é forte, no sei jeitão.
O filme é uma daquelas comédias que você sai do cinema e já esqueceu do enredo. Mas sai mais alegre, motivada. Oba, vou recomeçar minha dieta. Coisas assim. Vale para refrescar a cabeça. E isso é pra lá de bommmmmm. Estou muito cansada. Esgotada.
Valeu. Entre cães e gatos. Algo no gênero o título. Com Malvino ...Salvador e um outro ator que não sei o nome e também nem merece ser lembrado, aqui pra nós. Super, hiper ruim. Será o produtor do filme? Vai ver. Quero dizer, vai ver que sim. Não vai ver não. Não vale a pena. Só se você entrar totalmente desavisada, como eu entrei. Agora já contei. Se você for ver é por que gosta de perder seu precioso tempinho a solta. Ou você gosta de olhar a Cleo Pires. Não, esse tipo de coisa não faz meu gênero. Ingresso a 16 reais? Caro. Em todo caso, viva o cinema nacional, que está crescendo em número de filmes. E as vezes sai alguma coisa consistente. Contanto que não seja a pobreza do sertão para fingir que é papo cabeça, já está bom. Enquanto isso, como eu já disse várias vezes, o cinema argentino está ganhando de goleada. Nem adianta torcer a cara. Eles são muiiiiiito melhores que nós, nesse quesito. E em muitos outros vá lá. Culturalmente sem comparação. Grau de instrução de um povo. É isso aí. Os resultados aparecem na telona. E talvez na telinha. Eu nunca vi. De tudo isso sabe o que fiquei pensando? Queixo é com x ou com ch? Queicho... Não, é com X.
( Michelle fez um copydesk aqui para mim, tks Mi, tava um exagero mesmo, tens razon)
RECADO PARA O ALEXANDRE DO LOST IN JAPAN:
Oi amigo,
Adorei sua participação no desafio literário. Alguns dos seus livros preferidos sao tambem meus, mas por alguma razão , nao listei aqui. Gostei de saber das tuas leituras Espiritas tb, eu fiz isso tb e morria de medo depois, hehehe.
Não consegui postar um comentario no seu blog , por que a janela para comentarios não abriu. Por isso deixo esse recadinho. E aproveito para dizer que sao muito lindas as fotos da postagem posterior ao desafio. Bom domingo e boa semana para você!

7 comentários:

  1. Vc tá demais nas divagações, hein? Super bem humorada!

    Eu vi qq coisa sobre o filme aqui na Globo Internacional (que é um lixo, mas ainda assim pagamos pra ver, PELO MENOS, o Bom dia Brasil e o Jornal Nacional). O nome do filme é "Qualquer Gato Vira-Lata". Lembrei porque achei o título engraçadinho.

    Entrou desavisada, mas se divertiu, né? Cosumista de filmes e livros que vc é, não deve fazer diferença ver ou ler umas bobagens de vez em qdo, só pra passar o tempo.

    Bj!

    ResponderExcluir
  2. Oi Camille. bom dia.
    Eu respondi o meme dos livros, olha
    http://lostinjapan.portalnippon.com/2011/06/o-mundo-dos-livros-lost-in-japan.html

    não sei... mas acho que o q vc falou, sobre a questão de "permitir-se bonitinha" é algo das novas gerações. o pessoal mais das "antiga" parecia atuar com mais garra, menos preocupação com o glamour, a vaidade era mais do bom papel desempenhado que a cara bonita no vídeo.

    por isso a coisa tá mais pobre hj em dia.

    o filme brasileiro deu uma boa melhorada, tem mto filme legal. mas achei o ingresso mto caro. e sim, infelizmente, os hermanos tem mto mais cultura. vejo pelos argentinos que conheço aqui... e os chilenos, então? nem te conto, discutem Sartre nos intervalos de trabalho, é algo surpreendente.

    bom dia

    ResponderExcluir
  3. Camile,

    Seu post com certeza é muito melhor que o filme analisado! Ri muito. Esta frase foi genial "Você sai do cinema e já esqueceu o enredo". Precisava mais nada. O bonito é que serviu para nos brindar com seu bom humor com tantinho de ironia. cansei-me há algum tempo de bonitinhas e bonitinhos.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oie, vim aqui através daquela gostosura do Ale.. que está aqui em cima de mim no comentários. Sabe que eu concordo com vc? O cinema nacional está a anos-luz de ser uma obra prima. Um ou outro se supera, mas pra concorrer a prêmios, falta muito. Eu acho a Cleo bonitinha... boa atriz, agora a Glória é um "mulherão" em todos os sentidos (menos no tamanho, claro).
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não assisti esse filme da Cléo, tenho uma amiga que foi da produção do filme. Adoro Vale Tudo. Considero a melhor novela da teledramaturgia e Glorinha roubou a cena como vilã.
    Big Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Camille! obrigado pelo recado! pq realmente o blogger anda meio de tpm com os comentários rs.

    e livros espiritas? li mto. Desde os "clássicos de sempre", os de histórias psicografadas (da Zíbia prefiro os antigos, os novos acho em sentido - a não ser aqueles do Silveira Sampaio, que gosto muito). minha mãe trabalhou mto tempo dirigindo um centro kardecista, então livro espírita em casa sempre teve muito rs. tem uns ótimos né.


    mto obrigado! e tenha um excelente domingao

    ResponderExcluir
  7. Olá carissima, bom dia. Eu não vi o filme e sou sincera em dizer que não sou muito fã da Cleo e não faço comparações justamente porque acho impossível alguém ser tão bom ou melhor que determinada pessoa, mesmo que esta seja sua mãe, afinal, há a questão de estilos que são diferentes, e ninguém é igual a ninguém, não é mesmo? A Glória é puro talento, mas não consigo imaginá-la fazendo uma porção de coisas. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Vou-me e boa sorte aí com os links. Outra coisa: não conhecia esse livro "na esquina do tempo". Fiquei curiosa. bacio

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.