03 junho 2010

Entre o salmão curado e um filme engraçado.


Hoje de manhã terminnei de assistir um filme muito engraçado:" Eu os declaro marido.... e Larry"com Adam Sandler e Kevin James. Gargalhada garantida. Pena que o filme não tinha dublagem para Português para minha filha poder assistir junto. É bom para criança também. Ainda mais de 9 anos e bem informada como a minha filha.
O filme conta a história dois amigos bombeiros. Um deles, fica viúvo e tendo se enrolado com papelada de pensão, precisa se casar novamente para receber benefícios. E para não ter que arrumar uma nova parceira e "trair" a memória da mullher falecida, ele opta por chamar um amigo de quem já tinha salvado a vida, para forjar uma parceria homossexual perante a justiça e a burocracia. Os dois não são gays, mas bem que poderiam ser. São pessoas sensíveis e amigos de verdade. Se amam sem preconceitos, ainda assim, continuam não sendo gays. Adam e Kevin, os atores são diversão garantida em qualquer filme. Estão em todas, mas como dupla são imbátiveis. Há muito tempo não assistia um filme para dar verdadeiras e gostosas gargalhadas. Ao mesmo tempo em que me comovi pela luta gay em legalizar sua situação de casamento e outras questões ligadas ao preconceito. Por que o ser humano é tão hipocrita consigo mesmo não é? Fica aqui minha dica para o filme. E ainda, minha simpatia pela causa gay.
O Salmão Curado.
Mas eu ia mesmo escrever, antes desse filme atravessar minha manhã de feriado, sobre o resultado do salmão curado que falei no post abaixo desse ( daí o motivo d o título) o GRAVILAX. ( Parece nome de remédio é verdade), mas é uma receita maravilhosa. A minha primeira tentativa deu certo e não deu. Perdi uma parte da explicação. E por isso falhei numa coisa: o sal era para deixar todo na tigela onde ficaria o pedaço de peixe. Parece lógico mesmo, senão não haveria motivo para ter uma quntidade de sal estabelecida na receita. Eu apenas esfreguei o sal no salmão até que bastante ficasse grudado. Mas não o suficiente para garantir uma cura de longa duração. Assim, abri o que preparei um pouco antes das 48 horas, provei e estava delicioso. Mas... soube no dia seguinte que não serviria mais para servir ou eu mesma comer, por que a cura ficou fraca. E então teria que ser encarado como um salmão crú que ficou fora do congelador. Quando o gravilax fica de fato curado, fica mais durinho, como se fosse um bacalhau. O meu conituou mole e daí a minha desoconfiança de que algo estava errado. Cozinha é isso, é preciso muito cuidado, muito critério, para não fazer besteira e ainda oferecer para outras pessoas comerem. Em caso de dúvida como esse, seja humilde. Reconheça o erro e jogue fora. Aprendi exatamemente com essas palavras.
Qualquer hora posto a receita do gravilax. Por hora quem quiser saber coisas diferentes sobre comida, sugiro a visita a Deia, que fez o SENAC e tem um ótimo blog de gastronomia "Aventuras na Cozinha", linkado ali ao lado, de onde tirei a foto do salmão. Mas não a receita, que aprendi em uma aula de alta gastronomia. Beijos da Cam ( foto encontrada em busc ano google em blogdamel-mixbrasil.zip.net/arch2009-09-01_2o)

6 comentários:

  1. Ainda nesse fim de semana tem a parada GLS, que se encaixou com o filme.

    O cardápio para o feriado está pronto, então?

    Bom feriado Cam

    bj

    ResponderExcluir
  2. Amiga, tb quero aproveitar e deixar todo o meu carinho e solidariedade com a causa gay. E de quebra lhe dar os parabéns por seu salmão, vc já conseguiu um ótimo resultado de primeira, eu acho que não chegaria a tanto, minha habilidades culinárias são poucas.
    Beijinhos, Cam querida, Jan

    ResponderExcluir
  3. Já vi esse filme e é mesmo engraçado. Big Beijos

    ResponderExcluir
  4. Camille,

    Ri horrores com esse filme e ainda mostrou que o preconceito não tá com nada.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  5. Cam, só erra quem faz. Da próxima vez vai dar certo e esse filme eu assisti é muito engracado. Mas de manha??? Nossa, que horas vc vai dormir? rs.

    Bjao

    ResponderExcluir
  6. Eu assisti o começo desse filme no Telecine Pipoca (dublado) mas juro que dormi a acordei bem no fim. Gostei a forma como o preconceito foi apresentado. Me irrita ver as pessoas dizendo "tudo bem se ele é gay, mas meu filho não vai ser assim". Patético. Enfim, humanos demasiadamente humanos. rs
    E agora estou assistindo "mensagem para você" enquanto atualizo as leituras. rs
    Bacio

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.