05 setembro 2009

Onde está o outro peregrino?

Ele está tirando a foto, ora bolas. E era isso mesmo. Nós fazíamos viagens lindas e levávamos nossa filha sempre. Se tivemos uma filha já mais velhos e num segundo casamento é por que a queríamos junto em todas as aventuras.

Fizemos o Caminho de Santiago de carro, juntos e no ano anterior a essa foto. Assim, passamos a nos chamar de “Os três peregrinos”, e a cada passeio ou viagem, éramos nós, os três.

Até um determinado momento acreditamos que éramos felizes. E que nada poderia interferir nessa felicidade. Durou pouco. Era bom demais para que não nos jogassem muitas pedras. Abrimos a nossa guarda. Nos transformamos naquilo que talvez já fossemos mas estivemos por algum tempo fantasiados de outra coisa.

Um dia as duas peregrinas tiveram que partir, deixando um apt de 460 m2, lindo, escolhido para ser o nosso lar. Todo perfeito, cm por cm reformado com cuidado para que tivesse a nossa cara, a cara de nossas viagens. Ih olha só esse chão que eu vi na Provence, e essas tábuas que tinha no mosteiro e achei tão lindo!

Nossa filha escolheu até a cor do ladrilho de vidro do seu banheiro e cada coisinha que acrescentávamos, sabíamos que ela ia vibrar. A janela dava para o céu. E era um dos poucos lugares de São Paulo onde se via o horizonte, por que nenhum edifício se avistava. Muito menos poluição , só canto de passarinhos e barulhinhos de criança por que tinha escola perto. Um oásis, fruto de muita pesquisa, de muito caminhar.

Compramos móveis reciclados. Lajotas em promoção, cozinha barata, mas redesenhada para ficar bonita. A pequena tinha dois quartos por que um deles era para o irmãozinho ou irmãzinha. O espaço- lar, ficou uma obra de arte e bom gosto. Com ceramicas artezanais de parede e dizeres como "Deus proteja nosso lugar", "compradas no México. Amplo, para ser o nosso QG, um lugar para convidar e hospedar amigos, um ponto de partida para novas viagens dos três peregrinos. Mas... era bom demais para que não nos jogassem muitas pedras.

Abrimos a nossa guarda. Muito. A Lei Maria da Penha entrou em nossa casa. E as duas peregrinas foram embora. Para certas coisas não há justificativa que se encaixe.

Onde está o outro peregrino? Se perdeu no caminho. E pensa que ainda está na trilha que leva a algum lugar.

( A foto tem quatro anos, foi tirada na Provence. Escolhi uma fora de foco de propósito. Não dá para facilitar aqui em SP, é muita exposição)

15 comentários:

  1. Quando vi a foto, com rostos fora de foco num lugar tão belo, pensei que sempre existe este temor a exposição. A maioria tem este medo de ver sua vida espiada por pessoas maldosas.
    Pensei também nos tres peregrinos vivendo num mundo encantado que de repente ruiu. O que faz um momento belo da vida virar pesadelo? Porquê? Tem coisas que ficam sem explicação. É preciso coragem para tocar o barco e remar para não naufragar. A vida segue em frente e deve ser recontruída. O outro peregrino perdeu a chance e ficará a deriva, ele é o maior perdedor.
    Cam, admiro tua resistência apesar dos sofrimentos e perdas. Desejo as duas peregrinas a felicidade que merecem.
    Abraço e meu carinho

    ResponderExcluir
  2. Cam é muito difícil a hora da partida, seja ela como for, dói.
    Nao sei realmente o que aconteceu, mas posso imaginar...sempre penso nisso em relacao aos meus filhos, em relacao a mim mesma qdo eu partir, tento deixar um caminho para meus filhos preparado, para nao doer mais do vai doer; mas é um caminho que dói.

    Um grande beijo em seu coracao e forca, muita forca para continuar a caminhada.

    Boa semana querida.

    ResponderExcluir
  3. Que as duas peregrinas sejam muito felizes!!
    Respostas: quanto ao Diário da Princesa, é bem adolescente mesmo, bobinho mas fofo.
    Quanto às bolsas, minha irmã já me falou desta loja que você citou, parece que os preços são bons mesmo! Quando eu for a SP...
    Quanto ao animal de poder: eu só participei do temascal, minha única incursão no xamanismo... mas dizem que meditando, o animal de poder pode se revelar pra você, será que é isso mesmo?
    bjs nas duas peregrinas

    ResponderExcluir
  4. zany22:15

    Cam, é uma pena que a paz familiar dure pouco e que as pessoas precisem buscar novos caminhos, principalmente, quando existem crianças, pois são elas, que sentem mais a dor de uma separação. Tomara esta dor já tenha sido superada e que vocês já estejam prontas para outras caminhadas. Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Cam!
    Traduzindo a musiquinha é isso mesmo, um elefante se equilibrando na teia de uma aranha mas não conhe§o a versão p o português. Clara está adorando a escola,e eu tb. A metodologia é muito diferente da nossa escola brasileira...acho bem mais interessante e menos estressante p as crian§as.
    Venho sempre aqui te visitar e muitas vz quero comentar mas deixo p outra hora e acabo ficando em "débito" com vc.
    Quero te escrever um email, tenho um adress do yahoo bem "antigo", ainda está valendo?
    Bem, desejo de todo meu cora§ão q as duas peregrinas encontrem sempre um caminho cheio de LUZ p fortalecê-las a cada passo dado.
    Bjos e boa semana p vcs.

    ResponderExcluir
  6. Passando para um beijo

    ResponderExcluir
  7. Minha linda, peregrinos vao e vem... por isso sao chamdos peregrinos. Nem mesmo o caminho é o mesmo: ele muda a cada passo... assim como nós!!

    P.S: Que cabealo

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. O comentário acima, excluído foi meu.
    Saiu com perfil do Bem.

    Camille, fiquei aqui pensando em estar te ouvindo.
    Voc~e falando, e eu ouvindo.
    Mas tenho tanta coisa também para te dizer.
    Por ora, só que a dor vai embora, fica o sentimento de perda, mas creia a perda maior não foi realmente das duas peregrinas, e sim do peregrino, que se perdeu, e perdeu a chance de ser muito feliz.
    Ainda vamos poder conversar, muito.
    Beijos nas duas peregrinas.

    ResponderExcluir
  10. Não gosto de partidas me deixam muito triste.
    Big Beijos

    ResponderExcluir
  11. Cam

    Tudo na vida e licao, algumas mais dolorosas.

    Forca!!

    Beijinhos e boa semana.

    Comentei antes e nao deu certo, espero que de agora

    ResponderExcluir
  12. Camille neste caso, é muito melhor continuar a peregrinação a 2, pois nada acontece por acaso.
    Infelizmente a lei Maria da Penha, deixa muitas seqüelas e revolta, pois a pena acaba se transformando em cestas básicas, infelizmente.
    A vida continua e você agora é parte importante para a formação de sua filha.
    Lindo texto, fiquei comovido
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Amiga, eu bem sei que não é fácil, qualquer tipo de ruptura, separação e partida, e sei como esta sua em especial foi e é dolorida. Mas, sei também que vc vai superar isso, que vcs duas vão seguir seus caminhos com uma linda trilha pela frente. Eu acredito, eu tenho fé, e sei que vc apesar de tudo, tem tb!
    Um cheiro.

    ResponderExcluir
  14. ah, não vou falar nada.
    lembro de vc. tempos atrás, dizendo nas entrelinhas...
    tudo passa e o que vale é q vc. (e eu tb) somos parte de uma dupla que nos obriga a seguir em frente!
    beijo

    ResponderExcluir
  15. Oi Camille!

    Eu vou repetir os dizeres da Luci: lembro bem de ter lido você tempos atrás dizendo de sua dor, da partida, da despedida. Minha querida, pense sempre (e acredite) que tudo nesse mundo tem um propósito e esse será sempre para o bem - para pessoas que são do bem - como você e filhota.

    Você tem cabeça e coração lindo, é muito maior que isso e não perde por esperar os lindos dias que esperam por você. Porque você merece. Acredite e vá fundo!

    beijo grande minha querida, fica bem. Obrigada pelo carinho de sempre.

    PS: Ainda estou em SP. Não viajo antes de 20 de dezembro.

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.