19 maio 2014

“THE LUNCH BOX “. Um filme que fala de CORRESPONDENCIA.


Outro dia assisti o filme “ The Lunch Box”.  Onde a gente vê que  de uma história praticamente banal,  pode florescer quase um conto de fadas. A sutileza da cultura e do povo indiano, está transparecendo em seus filmes mais modernos, temáticas atemporais e ao mesmo tempo, atuais.  Aliás, esta produção é  uma  soma de diversas produtoras da India,  + Alemanha + França. Isso tudo é muito bom.

O  enredo  começa em Mumbai e com um pequeno equívoco: uma dona de casa  envia, por um serviço de entrega “que nunca falha”, o almoço de seu marido. Super caprichado, mais do que antes, por que ela vinha percebendo nele um certo desdém,  com cara de traição.  Mas a marmita,  vai para outro destinatário.

Agora,  imagina o que é a vida de uma mulher que vive para esperar,  partir e voltar,  o marido do trabalho e a filhinha da escola... Seus afazeres se resumem em aprontar a comida e arrumar a casa. Não tem muito com quem conversar, à exceção de uma tia que mora no andar de cima, outra vida de marasmo e  sem  assunto.

A partir do momento em que a comida chega no endereço errado, as coisas começam a dar mais certo na vida da dona de casa: seu talento passa a ser apreciado por um outro homem, que ao invés de anestesiado para esta mulher- como o marido dela parece estar-  passa a idealizá-la com todo o seu encantamento.

Ele também é um sujeito sem ter com quem conversar: é viúvo,sem filhos e  está se aposentando. A sinopse do  filme diz que é um homem “no fim da vida”. Me pareceu estranho. Aqui pelo menos, um homem de uns 60 anos está em plena forma e cheio de planos.
                                                 imagem de divulgação do filme
A sinopse estava mesmo equivocada. Por que este homem “no fim da vida” e essa moça com a vida sem finalidade, começam a trocar uma rica e vívida correspondência. Bilhetes e cartas,  que vão com a marmita cheia e voltam com ela  vazia de comida, mas repleta de novidades, confidências  e sentimentos. Isso se torna, para ambos,  um esperar diário. Um pequeno prazer que momentaneamente, é  a esperança, a razão de existir dessas pessoas.

E  , nesse dia a dia, vai tomando uma dimensão maior. Quem já não se apaixonou, ou sonhou, ou se tornou amigo de alguém que estivesse fora de alcance?Nesses tempos de internet então, isso deve ter se multiplicando à milésima potência. Com a tendência,  comum ao excesso, à banalização. Tudo que é demais, empapuça e perde no paladar. Feito um saco de balas:na terceira já se perdeu o gosto, mas vai-se comendo até o final.
                                                       imagem de divulgação do filme

Então esse possível banquete, do filme,  é à conta. Marmitinha em prateleira e  um  sabor profundo e delicioso, preparado com esmero e apreciado prazerosamente. Quer coisa melhor? Correspondência.

Amar e ser correspondido é bom. Agora, ser simplesmente correspondido, no sentido de alguém compreender, entender  apreciar o nosso “tempero”  pode ser também altamente reconfortante  e motivador de esperança,  novos sonhos e perspectivas.
                                                                cartaz do filme

Tudo que alguém logo ali pode estar esperando é um pouco de apreciação. Façamos o nosso melhor.  Sabemos dar feed- backs generosos a quem nos procura.  Por que não, então? Olha a anestesia.... Estamos vivos. E a isso sempre haverá uma correspondência.

A todos os meus amigos, com quem já troquei longas ou breves correspondências,  altamente enriquecedoras para mim, muito obrigada. 

13 comentários:

  1. Aaaadorei! Gosto imensamente de filmes assim, são românticos e ao mesmo tempo mostram a rotina dos dias atuais.
    E, realmente, a Índia tem crescido muito nesta área, a cinematográfica e eles são sensíveis, utilizam temas bastante interessantes.
    Foi em vídeo que você pegou ou viu pelo cinema?
    beijos cariocas


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assisti na casa de uns amigos, eles compraram o CD. Não sei se já passou e nem se vai passar nos nossos cinemas. Vale a pena comprar o CD. Você vai gostar muito do filme. Bjoss

      Excluir
  2. não conhecia. anotado. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Esse voce vai adorar. Assista sim,
    Bjoss

    ResponderExcluir
  4. Oi Cam!

    Aproveitando a dica, vai lá no Blue Moon que tem bolo !

    Bjs grande,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aniversario do blog!!!! Vou ver. Bjos e desde ja , parabens!!!

      Excluir
  5. Parece ótimo esse filme.
    big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai gostar Lulu, com certeza.Bjosss

      Excluir
  6. O tipo de filme que eu gosto, realidade com pinceladas românticas, sem ser piegas.
    Bjs
    Marli
    Blog da Marli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Definiu bem Marli. Com certeza voce vai gostar desse. Bjos

      Excluir
  7. Ao navegar pela net encontrei o seu blog, não li muito,mas gostei do que vi e li,espero voltar mais algumas vezes,deu para ver a sua dedicação e a sua arte e claro sempre aprendemos ao ler blogs como o seu.
    Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante, e se desejar deixe um comentário.
    Abraço fraterno.António.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Grata pela visita Antonio Jesus. Já fui conhecer seu blog Peregrino.
    Um abraço,
    Cam

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.