08 junho 2013

A loja do SPOLETO do Shopping Higienopolis pode rever seus hábitos de higiene e treinamento de pessoal.

   Mesmo antes de estudar Saúde Pública, já me interessava por questões do coletivo. Assim: saúde pública não é apenas o que acontece no SUS- Sistema Único de Saúde, para atender pessoas enfermas.
   É também tudo que está em nosso entorno, que contribui para a nossa saúde. Ou para o desequilíbrio dela. Uma serie importante de itens merece a nossa atenção. E concluí de uns tempos para cá que as coisas só mudam para melhor se não tivermos pudor em reclamar.
 
Então aí vai a queixa de hoje:

Entre a aula que minha filha de 12 anos faz em Higienópolis e a outra que faz nos Jardins, existe pouco tempo para almoçar.

Então fomos para o Shopping Higienópolis e direto para o SPOLETO, considerando que ali haveria um padrão de qualidade, que incluiria atendimento rápido e comida simples mas bem feita, massa boa, limpeza do ambiente. Enfim.
                                             Prato de comida combina com mão suja de dinheiro,
                                                        cartões, máquina registradora?

O que encontramos, e me dei conta apenas quando passei a ser a primeira da fila: estavam com apenas dois funcionários na frente da operação, ou seja, no balcão de atendimento, Um rapaz que colocava nas panelas a massa e os ingredientes escolhidos pelos clientes. E uma moça para receber o pagamento no caixa.

Como era um momento de pico- hora do almoço, mais ou menos, 13.30h , o rapaz não estava dando conta sozinho de colocar o macarrão para ferver e ainda atender cada pedido de escolha de ingredientes. Para ajudar,  a moça do caixa, sem luvas e se tivesse luvas tanto faria, pegava no dinheiro e com a mesma mão sem nenhuma higiene para essa troca, mexia nas frigideiras, ou panelas rasas, onde o molho estava sendo misturado. Enquanto fazia esse troca-troca , de causar mal-estar, , conversava com um rapaz que chegou contando umas fofoquinhas para ela, e assim nada de prestar atenção ao que estava fazendo. Ao lado do caixa, uma pilha de pratos e bandejas ja usados, se acumulavam.  E com as mesmas mãos que mexia no dinheiro e nas panelas, finalmente pegava nos pratos a serem entregues nas bandejas para os consumidores.
                                             Dinheiro é bom para pagar a refeição e não
                                                     para ser misturado com ela.
 Havia mais uma funcionária que deveria estar a frente. Mas a cada imprevisto como: "quero copo com gelo", "quero mais salsinha que a do balção acabou",  solicitado por um cliente, ela entrava para dentro da cozinha e desaparecia, deixando a unica moça com a mão de dinheiro,  pegar na comida. Clara falta de pessoal.

  Chamo atenção aqui por que a SPOLETO é uma marca que eu prezo. Me lembro quando começaram:
 o critério de escolha para aceitar uma pessoa como dono de franquia, era de que ela se dispusesse a estar a frente da operação, na gerencia geral de sua  loja, presente todos os dias. Para que tudo corresse de forma impecável. Já que todo mundo sabe que é "o olho do dono que engorda o gado". Se isso mudou, se o dono daquela loja decidiu ir para Campos do Jordão passar o fim de semana, ou se o dono é o próprio dono da marca, não tenho a menor ideia. Mas tudo que não é cuidado cai. E o SPOLETO caiu no meu conceito.

   Falei com a funcionária : moça," lidar com dinheiro no caixa e com a alimentação ao mesmo tempo como você esta fazendo é caso de saúde pública, sabia?  Nem luvas você tem". Ela me respondeu : " ali atrás tem alcool gel." E eu lhe disse: e você não está usando por que? Faça a gentileza de limpar as suas mãos a cada vez que sair do caixa e mexer com dinheiro, cartões e tal , antes de se dirigir para essas panelas e esses pratos de comida". Ela então passou o alcool gel. Era eu, consumidora,  ou dono da loja que deveria estar dando esse toque? Percebi que, para mim, o SPOLETO , não mais. Muito menos, para dar comida a minha filha, ainda criança.

  Existem condições básicas de higiene que devem ser preservadas. Não só por que é de bom tom. Mas por que é uma obrigação mesmo. Com a saúde de quem está comprando ali, confiando na marca, no serviço que um dia foi bom. Se as outras franquias da marca estão deixando a desejar, não sei. Mas essa do Shopping Higienópolis, está desse jeito que contei. Então atenção: ao pensar na sua saúde, inclua a fiscalização dos hábitos de higiene dos lugares onde você come fora de casa. Peça de vez em quando para conhecer a cozinha de um restaurante. É um direito seu. Nosso. Se for mal atendido em qualquer lugar, em qualquer serviço alias, descubra por que isso acontece e reclame.   Assim preserva  seu respeito próprio,  sua saúde e aponta aos responsáveis, onde estão errando para poderem acertar. É o melhor jeito.  Saúde para todos nós.
 ( Recado dado, espero que o Spoleto conserte o que não vai bem, em respeito a todos os seus clientes, e que continue prosperando) 

6 comentários:

  1. infelizmente tem sido bem comum e praças de alimentação esse péssimo hábito. tenho visto isso acontecer bem mais do que o contrário. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Pedrita, tem sido assim. Alias a vigilancia sanitaria devia dar uma geral em todos os shoppings. A imundície de um bastidor de praça de alimentação-a parte de tras, que a gente não vé- só mesmo vendo para acreditar. Na hora do sufoco ainda insisto em recorrer a um troço desses, mas é um arrependimento. Beijos!

      Excluir
  2. Dá para denunciar nos direitos do consumidor Conselho Regional de Nutrição e Vigilância Sanitária.
    Aqui na Alemanha é bem assim também, mas não temos onde denunciar.
    O único jeito é boicotar mesmo.
    Bjks e bom domingo!

    ResponderExcluir
  3. Oi Roseane,
    Tudo bom amiga?
    Eu sei disso, você sabe melhor do que eu, nutricionista das boas que é. Acho que tudo aqui no Brasil é de uma burocracia tão grande, que prefiro colocar no blog. Não estou querendo brigar com ninguem ( bem pensamento de brasileiro, ai eu- como se reclamar fosse briga...- mas simplesmente alertar as pessoas e aos próprios donos. Se eles tiverem noção das coisas, devem fazer varredura na internet para ver a quantas anda a marca deles na opiniao publica. Ai vão ler. A sujeirada deles estava bem ao vivo. Quem quiser que escolha se vai comer ali ou não. Ali na hora do sufoco me submeti a coisa, mesmo reclamando. Devia sair correndo, mas estava sem tempo. Me admira muito as pessoas que vão no shopping por lazer de fim de semana e comem nesses lugares assim. É falta total de capacidade de observação. Vai ver em casa é pior... Onde as coisas sao muito adiantadas com relação a consumidor é nos EUA, mas mesmo assim a sujeira dos estalecimentos de alimentação é inacreditavel. Uma amiga que mora la, ha anos atras estava contando de um processo a uma cadeia dessas, onde a mulher achou uma cabeça de rato misturada a um sanduiche de frango. Teve um colapso nervoso...

    ResponderExcluir
  4. Ai que absurdo esse Spoleto. Nunca comi lá, embora já tenha ouvido falar bem mas o que aconteceu com vc é um total desrespeito ao consumidor.
    Fez bem em reclamar.
    Já respondeu nossa enquete? Queremos conhecer vc.
    Big Beijos
    Lulu On The Sky

    ResponderExcluir
  5. Ah o que aconteceu comigo só não. Com todas as pessoas que comeram no sabado. Pelo menos...Vou responder sua enquete.
    Bjos

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.