31 julho 2012

Saúde Mental. Um pouco mais desse assunto.

  Amigos,
  Tenho tido pouco tempo para escrever no blog, visitar os blogs. Tudo junto reunido está meio corrido. Mas hei de melhorar, gosto de ser blogueira e de receber as visitas e comentários de vocês. E de ver o que estão fazendo, comentar.
   Estou super cansada. E com um item a mais:estou fazendo uma dieta no capricho. Dei uma engordada, me assustei, fechei a boca. A obesidade está se tornando um problema no mundo todo, e não quero fazer parte dessa estatística. Nem chego a tanto, de toda forma.  Mas prefiro a boa forma.
    O número de visitantes nesse blog tem aumentado, embora tenha poucos comentários. São aquelas pessoas que entram eventualmente interessadas em algum assunto. Ou aquela pessoa que sempre entra, lê tudo e não comenta.
   Mas a estatística é um fato. E agora temos condição de ter uma noção míninma do que vem interessando a quem entra aqui. Um dos posts mais lidos esse mês é um que fala de "saúde mental". Quero ter tempo mesmo, de sentar e escrever diversos posts sobre essa questão: o que é saúde? O que é doença? O que é saúde ou doença mental? Ou sofrimento mental. A  Psicopatologia é o estudo do sofrimento mental, não chama de doença.
   Então pela procura do post, imagino que tenha muita gente sofrendo e sem saber onde buscar ajuda. Bom, o Sistema Unico de Saúde, o SUS, foi feito para prestar essa ajuda. E tem muito boas intenções. Tenho conhecido um tanto de gente que trabalha na rede. Pessoas bacanas, empenhadas, solidárias. Sorte de quem encontra-las pelo caminho. Mas se não forem elas, outras pessoas bacanas podem estar no seu caminho. O importante é saber que se pode buscar ajuda, que se tem onde recorrer. As Universidades que tem curso de Psicologia, como a USP, tem também um atendimento as pessoas que chegam de fora precisando. São os estudantes, pessoas que estão aprendendo, que prestam esse atendimento, com todo o empenho- e supervisão de profissionais experientes- com todo o coração, colocando todos os recursos que tem a disposição do paciente: ouvidos e uma mão que ampara e acolhe. Universidades particulares também tem esse atendimento. Suponho que a PUC e a São Marcos por exemplo, tenham clinica para atender pessoas de fora. Isso aqui em São Paulo. Mas em todos os Estados, as universidades que tem a Faculdade de Psicologia, geralmente tem um posto de atendimento, procure.

   Pedir ajuda é preciso. Não é vergonha. Ao contrário, é preciso coragem para sair  de casa em busca de um auxílio, quando se sente em sofrimento mental. Tendo idéias confusas. Ou com dificuldade para dormir, ou muita ansiedade. Ou vendo coisas. Enfim, existem muitos sintomas e muitos sofrimentos. Existe sim, nas cidades grandes e também nas cidades pequenas, um excesso de estresse, fazendo com que as pessoas se desesperem, tenham menos tolerância, se cansem mais.
   Procurar um ambulatório para sofrimento mental é tão natural quanto procurar um ambulatório para qualquer outro padecimento. Uma pessoa que tem diabetes ou lupus por exemplo, terá para o resto da vida  que tomar ´medicação apropriada,  sem nenhum medo de ser feliz.
   Então é isso. Falei um pouquinho agora, me desculpem, estou com muito sono. Outra hora falo mais, explico mais, converso mais. Saúde boa para todos nós. E menos sofrimento. Que precisa busque ajuda no lugar certo. Pessoas bacanas, e muito a fim de ajudar estão esperando por você.

Imagem encontrada em busca de tema no Google. Se for sua, por favor avise. Coloco aqui seu direito autoral. Grata pelo empréstimo.

6 comentários:

  1. nossa, estou na mesma situação rs. mta correria, falta de tempo. graças a Deus são projetos bons... da mesma maneira que vc, que está com bons projetos na vida e precisa de tempo para executá-los. meu blog tb tá meio nas moscas rs.

    e vou fazer um regime tb rs. engordei legal esses tempos. não pela vaidade em si, mas pela saúde mesmo, já perto dos enta a coisa complica.

    seja sempre feliz nos seus projetos, sempre estarei na torcida por vc. li sua entrevista no blog da querida Irene Moreira e tava boa demais

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ola Amigo,
    Pois acabo que nao dou conta de tudo. A dieta está assim suada. Hoje me pedem para explicar numa entrevista como a "mulher moderna" consegue ccnciliar tudo, hehehehe. Para eu explicar. Eu nao sei não moço. Tb enfio os pés pelas mãos. Depois me conte a dieta que voce vai fazer.
    Tambem estou sempre na torcida por voce. Sobre a entrevista da Irene obrigada, voce sempre dando força. Eu ja tinha postado na pagina a entrevista, e depois nao cnsegui transformar o conteudo que a Irene publicou tipo in box, para post. Voce sabe como é que faz? Um beijo amigo. E otimos diaa, dietas e projetos!!!

    ResponderExcluir
  3. oi Camille
    coisa boa vir aqui.
    o texto é perfeito.
    Como usuária ativa do Sus e principalmente no que diz respeito de saúde mental, posso garantir que este serviço é muitoooooooooooo importante.
    Sem ele minha vida seria o caos.
    Hoje ainda comentava com meu marido que é tão difícil ser portador de um problema de saúde mental e que ainda existe o enorme peso que carregamos por conta do preconceito e da cobrança.
    Mas ainda bem que estamos vencendo estes limites, né.

    bjs.
    boa semana... Ah (eu te avisei do sorteio lá no Blog?)
    Está convidadíssima, viu.
    bjs.
    Liliane.

    ResponderExcluir
  4. Liliane,
    Você está certissima de encarar com naturalidade o fato de ser usuaria do SUS na area de saúde mental. São enfermidades que, tomo toda enfermidade cronica, requer cuidado, observação e medicação apropriada. O acompanhamento de um psicologo e psicanalista é importante tb. Mas isso não faz com que as pessoas sejam dignas de pena ou de preconceito de qualquer nivel. Realmnente começa uma grande conscientização nesse sentido, nao poderia ser de outra maneira.
    Beijos querida, e continue assim, valente, transparente e sã.

    ResponderExcluir
  5. Sofrimento mental que pode começar com apenas um descontrole das emoções para culminar em algo sério, que sem o controle pessoal, pode levar ao desespero. Nem todos procuram por ajuda, pensam que vão melhorar, que é passageiro, mas existem casos que vão além, da falta de consciência... Cam, tenho a mesma impressão sua quando vejo as palavras chaves das estatísticas do blogue. A procura maior é por "Melancolia", passando por problemas de desvio de caráter como "pedofilia", sexo com menores, mulheres de aluguel... Não gosto de olhar as estatísticas do blogue e procuro não fazê-lo.
    Não exagere na dieta!! Bom domingo!! Beijus,

    ResponderExcluir
  6. Oi Luma querida,
    Só procuro nas estatisticas os meus posts mais acessados. E aí sei qual foi a mensagem lida, qual foi aintençao e a necessidade de quem leu. Ninguém jamais procurou aqui pedofilia por que não escrevo sobre isso. Mas no dia em que escrevi sobre "abuso" com crianças, foi muito procurado. O que me leva a concluir que existem realmente muitas pessoas que sofreram caladas e que buscam um alento, as vezes sem saber onde. Estou em falta com voce minha amiga. Já ja tera noticias minhas pelo correio.
    Um grande beijo e quanto a dieta não se preocupe. Adoro comer...

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.