14 janeiro 2011

GET LOW- por que preparar um funeral de verdade se todos os dias podemos morrer e renascer metafóricamente?




Por que trata-se de uma lenda. Get Low é um filme interessante, bem feito, humaníssimo, que conta a história de um homem barbudo e de cabelos compridos. Recluso em uma fazenda e sua pequena casinha. Paralisado ali. E no entanto, com fama de molestar, matar, ferir quem quer que se aproxime. Um homem-lenda. E uma história baseada de fato , em uma lenda. De um homem que, incapaz de transpor seus obstáculos interiores e mudar a imagem de si, através de um processo mental, intelectual, emocional- preso por 40 anos como ele diz- programa literalmente seu próprio funeral. Como uma festa enorme, para onde todos os habitantes da cidade e das cidades vizinhas são atraídos. Para que, vivo, o protagonista finalmente se autorize a dar a sua versão de si, e com tantas testemunhas,
Ele diz que jamais fez mal a ninguém, exceto a única mulher que amou na vida. Não, não sei se ele a matou. E se eu contar tudo você não vai ver o filme. E se não for, perderá a excelente atuação de Robert Duvall.
Duvall nunca foi bonito como Paul Newman por exemplo. Mas sempre foi bom, muito bom ator. Desses que mesmo que o filme seja mais ou menos, consegue dar dignidade a produção com sua caprichada performance.
Get Low é um desses. Se nao tivesse Duvall seria um filme mais para chato, triste, cansativo. Com Duvall torna-se uma história inesquecível. Ele dá vida realmente ao personagem. Defende aquele homem com toda a sua consistencia de ser humano-experiente e bom ator. E é um excelente advogado do seu papel. Torcemos pelo homem que não soube se reconstruir senão através de um simbolismo quase concreto, como um funeral. E aqui para nós, sabemos também que muita gente morre disso: da incapacidade de bem-dizer de si. Isso mata sim: cancer, depressão, queda de cabelo, obesidade. Quer mais? Quase todos os males. Tem gente que foge de si, foge do espelho, foge de uma terapia e acaba se transformando da forma mais drástica. Não precisa.
Que possamos aprender a enterrar velhos valores, esquemas, truques. E permanecer vivos para aproveitar as mudanças. E que Duvall, que por sinal faz 50 anos de carreira, arrebate todos os prêmios de todas as Academias. Ele merece não como presente de bodas de ouro com o cinema. Mas por seu talento que reluz por brilho próprio.

3 comentários:

  1. não conheço esse filme, anotado. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Cam, feliz de quem consegue se olhar, diariamente, no espelho.
    Feliz quem nao foge de si mesmo.
    Já terapia, tenho minhas dúvidas. Mas, isso é algo bem pessoal meu.
    Acho que a gente tem o poder de encontrar a cura para a maioria de nossos males. Mas, pensando bem...quando analisamos muito, tendemos a dar de cara com certas doencas que, em situacao normal, de pensar pouco, nao adquirimos.

    Por exemplo: quando eu paro e analiso muito as coisas, pessoas e atos, eu percebo que eu sofro mais. Vou dormir angustiada, perguntando a DEUS por quê as pessoas sao assim?

    percebo, também que,. quando analiso pouco, em alguns casos, fico mais tranquila, por que nao boto a cabeca para divagar muito.Mesmo que eu tenha plena certeza de que minhas itnencoes, em todo e qualquer caso é sempre de QUERER AJUDAR.
    Mas a paz, mutias vezes tem relacao com a forma da outra parte saber receber a ajuda...

    Enfim, cada cabeca uma sentenca.

    Ah..o ator?nao o conheco. Mas, como vc sabe, nao sou muito de filme
    Dias felizes

    ResponderExcluir
  3. Cam, tudo bem?

    Menina, gosto demais desse ator porque ele é realmente muito bom e esse filme como vc o descreveu deve ser ótimo.
    Dica anotada, vou correr atrás.

    Bjao e boa semana

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.