22 outubro 2010

Volta ao Lar.


Existem tantas versões sobre o que seja a vida após a morte. Tenho vontade de acreditar que a colônia Nosso Lar de Chico Xavier seja verdadeira e não apenas uma construção do seu imaginário.
Bom saber que espíritos que cruzaram nossas vidas e já se foram encontrarão um lugar para estar e continuar seu percurso de alma.
Poderão ser confortados, terão companhia, retornarão ou não, e principalmente, continuarão existindo em um outro tipo de vinculo. O desaparecer me parece tao triste. Apesar de que fechar os olhos e dormir para sempre sem mais nada sentir, nem sonhos ou pesadelos, parece também com a "paz que um dia vai nos redimir" como diria a música. Seja como for, quero desejar a voce Max, serenidade de espírito. Muito carinho. E que se houver em outro plano alguma coisa ainda a ser buscada pela felicidade, que você a encontre. Boa viagem. A-Deus.

11 comentários:

  1. Oi Cam... há de existir alguma coisa depois desse tempo aqui - fica tudo sem sentido se não for esse o caso... Beijos, Deia.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Camile

    Não há como não pensar em nova vida, com tanta perfeição que nos deparamos todo dia.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  3. Gostei da flexibilidade, minha loura encantadora! ;)

    ResponderExcluir
  4. Só morrendo pra saber o que acontece rs. Mas creio que haja sim, algo, que a vida não termine com a morte.

    bom dia!

    ResponderExcluir
  5. Olha, continuo postando cinco poemas diarios em meu blog, http://lenjob.blogspot.com, mas vim apresentar o meu castelo, http://castelodopoeta.blogspot.com, que é interativo, com poemas de outros poetas, videos, curtas, entrevistas, exposições e etc..., sempre de arte, fotografia, moda e esportes alternativos e queria sua visita lá. Aguardo!
    Atenciosamente,

    João Lenjob

    Predicativo
    João Lenjob

    Acordo em metominia
    Vivo em prosopopeia
    E durmo poesia
    Te amo em soneto
    Te conquisto em prosa
    Te caso em conto
    E em romance te vivo
    Te quero em versos
    Te faço em rimas
    Te dou um sujeito
    Te quero meu predicado
    Te encho de predicativos
    Sinto-te intenso um adverbio
    E aprecio teus adjetivos
    E quando te conheci percebi:
    Eras a minha somada conjunção.

    ResponderExcluir
  6. Na verdade, Cam, a existência humana é uma grande incógnita. Quem somos, de onde viemos, para que viemos, para onde vamos? São perguntas que vagueiam em minha mente e para as quais ainda não encontrei respostas. Faço coro a você: Max, vá em paz!Bjs!1

    ResponderExcluir
  7. Oi camille, não sou a pessoa indicada pra falar sobre vida após a morte pq não creio nisso. Acho que estamos aqui por mero acaso, como as formigas de um formigueiro e que o ser humano precisa da fé para poder viver. Eu não preciso mais, pois me tornei atéia. O único consolo é vivermos nossa vida da melhor forma e aproveitar cada segundo, pq depois...o resto é o resto... Obrigada pelo esforço de votar em mim, valeu! bjs, guarde as boas lembranças de seu amigo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Cam! Nao, a cozinha ainda nao me inspirou o suficiente para falar dela em um blog! Cozinho bem, mas sem maiores pretensoes! Essa e outra Deia, mas pelo nome deve ser gente boa! Rsrs! Beijocas, boa noite! Deia

    ResponderExcluir
  9. Cam
    Liberatamo-nos da morte por tudo o que fazemos na terra. Pessoa está vivo, tal como Venicios, Amado ou Camões.
    Abrs

    ResponderExcluir
  10. Grata por seu comentario e opiniao Candido. Tentei entrar no seu blog para retribuir a visita mas nao encontrei a entrada na pagina do perfil. Seu blog é fechado por senha?
    Abrs,
    Cam

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.