25 novembro 2009

Vampiros, não misturem anti-coagulante com abacate.




O assunto é interação medicamentosa e alimentar, mas vampiro está tão na moda...
A revista Elle de novembro, traz uma pequena matéria( escrita por Daniele Gerkens) onde a moça tenta resumir em pouquíssimas palavras aquilo que se chama de interação medicamentosa: quando alguém consome dois medicamentos diferentes e ao mesmo tempo, é preciso entender se um não interferirá na potencialização ou na anulação do outro, ou pior ainda, causará algum dano a saúde.
A mesma interação complicada pode acontecer entre medicamentos por via oral e alguns alimentos. Antes de comer e tomar remédios, precisamos estar bastante atentos ao que não se combina.
Para evitar uma hiper-absorção ou uma sub- absorção de um medicamento é preciso ler a bula e em caso de dúvida, consultar o médico, diz ela. (Puxa, que “novidade” não é?). Mas aqui no Brasil costumam chamar de “paranóicas" e "hipocondríacas” as pessoas que tem esse cuidado.
Segundo a matéria também, quem mais sofre com esse tipo de mistura via oral são as mulheres grávidas e que as estão amamentando, os bebês cujo sistema de eliminação de toxinas ainda não está maduro, as pessoas que tem doenças crônicas e fazem tratamento de longo prazo com medicamentos, as mais idosas, quando estão fazendo tratamentos poli-medicamentosos. Se já tiverem um metabolismo mais lento, este poderá ralentar ainda mais e reduzir a eficácia dos medicamentos, assim como a sua eliminação.
As diferentes temperaturas e cozimento dos alimentos também interferem nesse processo. O que é cozido ou grelhado faz baixar a eficácia de medicamentos. E acelera a liberação da “theophyline”, um dos elementos vasodilatadores. E as frituras( ruins por tudo, menos pelo gosto) retardam a absorção de medicamentos.
Os alimentos mais problemáticos:
- Os ricos em vitamina k- reduzem a eficácia de anti-coagulantes por isso deve-se comer com parcimônia durante um tratamento para trombose por exemplo.
São eles: repolho, brócolis, espinafre, abacate, etc.
-Os derivados de leite , por terem muito cálcio podem interagir com alguns antibióticos como a “tetracycline”. Por isso, sugere-se tomar o remedinho separado dos latícineos, com um espaço de três horas.
Coma um queijinho francês
e tome seu antibiótico somente três horas mais tarde.
-O álcool- evitar tomar com todos os medicamentos que reduzem o estado de alerta, com os tranqüilizantes, analgésicos, antidepressivos e anti-alergênicos. Sob o risco de sonolência e acidentes. Assim como, não se deve tomar álcool, se estiver sob tratamento com anti-inflamátorios. Pode causar queimaduras e hemorragias no estômago.
-Limão e laranja também não combinam com anti-inflamatórios. Podem causar queimaduras no estomago. Saiba mais no site: www.alcoweb.com
-Cafeína, chá e refrigerantes- deve ser reduzidos ou evitados ao se tomar antibióticos. Podem causar palpitações, tremores e até alucinações.
-Bebidas e bombons com anis –aumentam a pressão arterial e reduzem a eficácia de anti-coagulantes.
-Atum- pode causar alergias agudas em pessoas que estejam tomando medicamentos com “isoniazde”, antibiótico indicado contra a tuberculose.

A matéria é esclarecedora para quem nunca se interessou pelo assunto. De toda maneira é mais um alerta para as pessoas não se auto-medicarem. E nem ingerirem substancias “naturais” sem saber sua composição e os efeitos que podem causar. Nosso organismo é o único veiculo quer temos para viver nessa Terra aqui. Vamos cuidar para não enguiçar. (imagem: Getty Images- r. free)

Para mais informações, a jornalista sugere o site: www. AFSSAPS.fr (“Aliments et Medicaments. Comment eviter les Interactions?”)

7 comentários:

  1. Sabia mais ou menos sobre os laticínios e que, ao contrário do que dizem, não protege o estomago para alguns medicamentos. Outra coisa que sei, é que o vinagre deve ser abolido da alimentação quando fazemos uso de 'qualquer' medicamento, mesmo que um adesivo hormonal.

    O Blogger está mexendo no sistema de comentários e talvez tenha alguma mudança ou está consertando algum erro, por isso o número de comentários e postagens endoidou. Calma!!

    Beijus,

    ResponderExcluir
  2. Camila acho que a Luna tem razão, não publiquei aquele post, não sei se é spam pois costumo fazê:lo através de email do celular. Acabei de trocar o endereço, mas ele deveria ser secreto.

    Ouvi agora pouco na BandnewsFM que os remédios para tratamento do vírus da aids não devem ser tomados juntos com muitos que usualmente tomam, sem contra indicações.

    Sabia do efeito negativo do álcool misturado com os calmantes e antidepressivos.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Camille.
    Post de utilidade pública. Valeu.
    Minha contribuição: não tome leite depois de comer peixe. Segundo minha mãe é uma combinação letal (hummm, sei não... Por via das dúvidas, nunca tentei). Outra dica: na praia, não é recomendável entrar na água depois de atochar o pandulho com melancia. Óbito na certa.

    Beijo alegre (estou bem humorado hoje).

    ResponderExcluir
  4. Oi Camille!

    Eu descobri há algum tempo que o leito não combina com antibióticos - quem diria né?

    Mas do queijinho francês não vai dar para abrir mão... rs

    Gostei das informações, obrigada querida.

    beijo grande, se cuida.

    ResponderExcluir
  5. Oi, lembra de mim? deletei o teoria do playmobil.
    mas fiz um blog novo o SEIS MAIS OITO. Voltado mais para contos.
    Quando quiser dar uma passada.
    E não vamos perder contado (:

    ResponderExcluir
  6. Oi Cam, a gente sempre ouve muita coisa quando se é joveme e nao acredita muito na coisa, com o passar do tempo a gente vai vendo que o corpo nao consegue mais reagir como deveria. Eu mesma tenho experimentado isso no corpo. Fiquei alérgica a paracetamol e a aspirina e por conta outros derivados tb que vou descobrindo tarde quando sofro as reacoes.

    Valeu o post, obrigada

    Bjao

    ResponderExcluir
  7. Ahahaha, adorei a referência aos vampiros do momento para falar de assunto tão sério. Beijos

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.