04 novembro 2009

Para Celebrar a Vida.

Os 9 anos da minha filha querida.

Outro dia foi a festa dela. Decidimos nós duas, que iriamos comemorar não mais em buffetzinhos e nem seria no nosso lindo e maravilhoso apartamento, aquele que foi planejado a cada milimetro com o máximo de cuidado e carinho, para Anna Luiza morar como a princesa que ela é, até se casar, se mudar se emancipar. E poder voltar sempre, para sua casa, seu lar, todas as vezes que precisasse e quisesse.

Enfim, a vida nos deu uma rasteira, que era de se esperar, mas não esperavamos.

Vivemos ainda acampadas aqui. Coisas improvisadas. E com os móveis velhos que ficaram para trás antes de nos mudarmos para o outro lá. Voltamos atrás, varremos a casa, tiramos a poeira e recomeçamos. Pois bem, Anna escolheu esse cenário para seu aniversário. Construí uma barraca enorme no meio da sala, para lembrar um acampamento de fato. Onde a turma, que só tem dez meninas, mesmo num colégio misto ( calhou), pudesse dormir, na famosa "festa do pijama" que agora está na maior moda.

Quando três dias antes da festa, a barraca chegou e foi instalada( uma cortina de "vual" )que ocupou a parede da janela e mais um espaço fazendo um grande círculo, roxo, verde limão e pink, estava mais para Halloween do que para a grande barraca de camping imaginada pela criativa aqui. Entrei em pânico. As meninas da escola são quase hostis entre elas, de tão mimadas, milionárias e fúteis. Não me olhem assim, não fui exatamente eu quem escolheu esta escola. São Paulo não oferece as opções maravilhosas que o Rio de Janeiro tem. Eu tambem confesso que não conheço direito esse universo. Enfim, equivocos a parte, eu queria que minha filha fosse amada nesse ambiente em que está no momento, cursando a terceira série. E não queria de jeito nenhum que achassem nossa casa estranha, feia, pequena, sem empregada, com cara de dia das bruxas ou o que quer que fosse de ruim. A barraca fez com que eu tivesse que juntar os moveis, tornando a sala minuscula. Socorro. Comecei a olhar para todos os lados com o olhar crítico dos outros. Vamos fazer a festa no outro apartamento filha? Afinal de contas ele também é nosso. Vamos? Ali tem mais espaço para fazer guerra de travesseiros, desfile, suas amigas vão ficar mais contentes. Mas ela estava maravilhada com a "barraca" e já tinha anunciado na escola onde a festa seria, fizemos convites com fotos de ursinhos, a "lembrancinha" que vocês veem aí, e ela não queria mudar o combinado, ainda mais na última hora. Fiz sua vontade, temerosa.

E foi a festa mais linda que minha filha já teve. Na verdade, foi a festa mais linda que eu já participei na minha vida. Chamei uma recreadora maravilhosa, Tia Malú. E antes dela chegar, imaginei eu mesma uma série de atividades. Como a "cerimonia do urso", onde cada menina antes de dormir iria pegar um desses ursinhos, escolher uma amiga e oferecer um deles. Assim haveria uma troca de presentes absolutamente iguais. Para que quando fossem dormir daqui para frente, se lembrassem desse dia, soubessem que tem 10 amigas que as amam e estão ai para apoia-las quando papais e mamães brigarem, quando estiverem chateadas ou com medo de alguma coisa, etc.(esse foi o meu discurso, num momento muito MÃE e muito "tia", espetacular) As crianças disseram lindas declarações umas para as outras. Teve todo o tempo, muita risada, muita palhaçada, muita brincadeira , muita amizade, muita felicidade, por que criança sabe o que é isso. O que a gente chama de "momentos", para elas é plenitude, mesmo que isso seja uma ilusão de criança. E assim, descobri que apesar das bizarrices no recreio, as coleguinhas tem jeito.

Não estão ainda tão amedrontadas, adulteradas, plastificadas, engessadas por nossa civilização, como seus pais. Ainda são seres primitivos como os das tribos estudadas por Levi Strauss. Ou seja, ainda preservam um pouco da nossa originalidade. E olhando para aquela turminha aconchegada na nossa casa improvisada, meu coração se encheu de esperança pelo futuro da humanidade sim. Nem que tenha sido tb uma ilusão de uma noite do pijama. Claro, o melhor de tudo isso é que minha filha amada, ficou muito feliz. Nem ela nem as meninas repararam em qualquer outra coisa que não fosse a alegria de se divertir. Se os pais torceram o nariz na hora de buscar? Problema deles. Devem ter aberto um sorriso quando ouviram o que as filhas tinham para contar. E ótimo se pararam de pensar em suas caraminholas para ouvir essas crianças um pouco que seja. Foi tudo um sucesso. Vou fazer para minha filha outras festas assim. Se continuar nessa escola( dizem que devo manter o mais possível uma "estabilidade" no momento). Estabilidade num lugar hostil, não faz o menor sentido. Mas agora parece menos hostil, então se continuar nessa escola as festas artezanais terão um carater meio educativo para aquela tribuzinha. Se mudar para uma escola com uma população menos Disney ou Aspen nos finais de semana e com pais mais intelecftuais, como me disseram que tem na Vila Madalena e na Vila Mariana, serão só festas animadas. E no mais, e isso é tudo, agradeço a Deus pela existencia da minha filha. Peço proteção para ela em todos os momentos de sua vida. Desejo que cresça saudável e com essa força de carater que ela já demonstra hoje. E desejo a todos, simplesmente todos os seres humanos, em dobro, tudo aquilo que desejarem para nós. A vida ensina. E nós queremos aprender sorrindo.

Nos próximos dias estarei ausente desse blog. Agradeço a todas as pessoas que vem sempre aqui. Nem preciso citar nomes, elas sabem quem são elas mesmas( espero, hehehehe). Embora seja um espaço virtual, vocês são matéria prima no meu coração. Muitos beijos e muito obrigada pela força, sempre, nesse nosso "acampamento virtual".

14 comentários:

  1. Camille querida, que post lindo, humano, cheio de vida e também preocupado com tudo que está em volta de vocês.

    Olha, por mais "Barbies" que elas sejam, elas sao criancas e criancas sao iguais em todo lugar quando se fala a palavra mágica "festa".
    Mas eu te entendo; nao é o receio delas, as criancas e sim das perguntas que os pais vao fazer depois para catar e bisbilhotar.

    Tenho certeza que essa festa ficou marcada em cada coracaozinho.

    Que sua filha cresca sempre com saúde e sabedoria. Dois "S" que nao podem faltar na vida da gente.

    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  2. Beleza, Camille, beleza! A festa e o seu relato entusiasmo, repleto de amor por sua filha e esperança em dias melhores. Faz bem à alma e ao coração ler um texto assim. Dias melhores virão, certamente.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oh! que lindo tudo isto! fiquei comovida. Vc tb é mt linda, qrda- q mãezona.
    Mtas alegrias p vcs duas.
    Qt às dicas, mande um email perguntando o que quiser- tenho uma amiga lá, francesa, outra argentina em Dijon, alguns...
    Seja objetiva q eu pergunto p a francesa- não te mando entrar em contato c ela pq não é mt simpática:) hihihi
    mas eu gosto demais dela.
    Q maravilha viajar.
    meu email:
    eliannedabreu@yahoo.com.br
    bjão Laura-Elianne
    A analista não trabalha c tempo lógico, acho :)

    ResponderExcluir
  4. Cam querida,

    que saudades me deu desse tempo!! Onde eu tinha toda a disposição do mundo, criava festas bonitas e animadas. Mas agora tb é muito bom, novidades grandes, a filha se amadurecendo na vida. Tudo são etapas que devemos aproveitar com muito prazer.

    Volte logo, vc faz falta, viu?

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Boa sorte! melhoras.
    Tem uma loja lá no Barbès baratíssima, este bairro tem tudo + barato-chama-se Tati.
    Gosto do 'Paul'- tem até dentro das estações do metrô.
    Ai, coma por mim um mil folhas no Lenotrê, se a grana der- é maravilhoso.
    Vá ao Canal de San Martin- tem uma placa dizendo que ali caminhavam Simone Signoret e Ives Montand ai ai este lugar não é badalado por turista é delicioso.
    Tem um restaurante chinês que chamam Le presidente- maravilhoso- nunca comi comida igual-tudo delicioso.
    Ai que saudades!
    Ah! se quiser comprar algo mais vá no Mercado das pulgas- tudo em conta.
    Aposto como sua irmã sabe tudo isto.
    Se quiser deletar este comentário depois de ler pode apagar.
    Ingresso de 4 dias p museus sai mais barato do que se pagar dia à dia.
    Acho que vc já sabe onde ir: Rodin, Picasso, D'Orsay- meus preferidos.
    passei de barco pelo rio. :)
    enfim, tudo de bom.
    bjão Laura
    qquer coisa estou aqui.

    ResponderExcluir
  6. Oi Camille!

    Que delícia ler e sentir a felicidade de vocês dividida, curtida e compartilhada. Isso sim é um aniversário celebrado, intensamente comemorado. O que passou, literalmente ficou para trás, o que vale é o tempo agora e nesse momento vejo/sinto mãe filha felizes. Continuem assim, abusem da doce união mãe/filha - é cumplicidade ímpar, garanto.

    O que "os outros" acham/pensam é problema deles, pois os seus (problemas) estão sendo diluídos em amor, carinho, doação e na vida isso é maior que tudo.

    Parabéns pela filhota e pela garra de ir em frente e ser feliz.

    beijo com carinho para vocês,

    PS: Nunca esqueça que o "melhor ainda está por vir" ! Creia.

    ResponderExcluir
  7. Que festa linda!!! Mãe e filha merecem, são pessoas lindas, almas belas! Eu queriaaaaaaaaa essa festinha do pijama tb =). Claro que amaram, apesar dos pais, as amiguinhas são crianças. Tenho certeza que vão levar isso para o resto da vida. E olha, seu apartamento é lindo, não me permita que ninguém fale mal dele e muito menos de vc!
    Beijãooooooooooooooooo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Camille, fico alguns dias sem visitar o seu blog e quando volto sou presenteado por 4 textos lindos! Quanta inspiração!

    Pelo seu texto, tenho certeza que a festa da sua filha foi inesquecível não só para ela mas como para as amiguinhas. Eu sempre estudei em colégio particular (que também era religioso) e sei como as relações entre as criança, e por consequencias dos seus pais, é tensão. Tudo é muito controlado e cheio de espectativas forçadas. Enquanto eu devorava o meus livros os outros falavam sobre os video games mais novos e tal. Foi uma époco complicada mas que marca a minha formação como adulto. Bjs e feliz aniversário para sua filhinha.

    ResponderExcluir
  9. Cam, tenho certeza que você fez o melhor que pôde e a sua filha sabe disso. As outras crianças, pouco importa, importa mesmo é como a sua filha se sente!
    Fico te esperando! Que seja breve! :=))) Beijus,

    ResponderExcluir
  10. Mana pelamordedeus... tu tás aqui, entra em contato comigo pl e-mail!!!!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia Camille, que delícia de relato o seu... Eu não nasci para ter filhos, gosto de ver crianças sorrindo, mas não saberia como tecer um mundo para um ser tão pequeno e tão cheio de entusiasmo. Admiro muito quem tem esse dom porque sem dúvida alguma é um dom. Bjs

    ResponderExcluir
  12. Camille querida:
    Muitas vezes, as grandes coisas estão só na nossa cabeça. Cabeça de adulto, que pensa demais.
    Elas foram felizes com o que você pode oferecer, ó pensaram na alegria que isso lhes proporcionou.
    Que delícia.
    Que ela seja muito feliz. Não só no dia de comemoração na noite do pijama, mas todos os dias de sua vida.
    Beijo você e beijo ela também.

    ResponderExcluir
  13. Querida! Onde estiveres neste momento, que estejas rodeada de muita alegria. Tu mereces!!!
    Anna Luiza tem sorte, tem essa mãezona que pensa e faz sua alegria. Que festa deliciosa, tem coisa melhor que brincar com as amiguinhas numa barraca? Criança tem que brincar e ser feliz. Que importam os buffets para elas? Isto só importa as pessoas grandes que medem a alegria por seus custos. O Castelo de Anna Luiza é seu lar de amor, seja aonde for.
    Grande abraço nas duas, mamãe e filhinha.
    bjsssssssss

    PS: Clarinha deve estar vivendo e colhendo mais inspiração. Ela está bem! Eu, diminuí meu rítmo aqui na net... me dedicando a vida que a vida me reservou... sabe, a vida não brinca em serviço... "é preciso estar atento e forte"... bj

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.