24 janeiro 2009

O Crepusculo/Lua Nova /Eclipse e outros fenomenos

Abri o computador para dar parabéns a Clarinha. Acabei de ver seu filho no Jornal Nacional. Agora o Brasil faz parte da elite de grandes cientistas graças a descobertas desse cara, Stevens Rehen. Fiquei muito emocionada pela nossa amiga blogueira , sua cria e o espaço que o Brasil vai ocupar daqui pra frente nessa área.
E quis escrever este postzinho, ja que eu andava longe da blogosfera faz tempo. Viajei com minha filha, foi otimo e ouvi dela ao final da viagem o que eu queria tanto que ela assimilasse: " a gente merece né mamãe?". Claro que merecemos. Tivemos um 2008 tão dificil. Agora merecemos um ano novinho em folha com tudo de bom. E de preferencia bom hoje e sempre.
Li o Crepusculo, olhando na lista dos queridos da nossa amiga Jan. É uma historinha romantica que a gente devora, por que é romantica tambem. Não sei se é bem escrito ou não , não vou entrar nesse caminho. Fiz muitas criticas enquanto estava lendo. Mas estou ja no terceiro livro e isso tem seu mérito. Li umas criticas tambem. Facil criticar, dificil é fazer sucesso. Enfim, li que a relação entre o vampiro lindo de 80 anos com aparencia de 17 e sua colega de escola e namorada de 17 , dezessete mesmo, é uma metáfora da virgindade. Ela é virgem, claro como em toda boa historia de vampiro. Mas lendo já o terceiro, penso que é desde o primeiro da série, um pouco mais do que isso, embora o livro não tenha nada de complexo. É um Harry Potter para adolescentes.
E sua graça para uma adulta como eu ou a Jan, alem do romantismo natural é , são, outras palavras, não ditas mas demonstradas em todos os volumes. A protagonista se apaixona pelo vampiro e tem uma relação bem amorosa com um lobisomem. Os dois são delicados e ao mesmo tempo muito machos. Vejo no livro, um certo desprezo da protagonista pelo comum dos mortais e uma apreciação deliciada por seres fortes, extremamente inteligentes, protetores e viris. Os dois a amam de paixão, com uma entrega, que está cada vez mais dificil de ver no homem "médio". Ela é uma menina esperta, ora se é. O vampiro não a suga, ela é que tira dele tudo que pode em amor e proteção. O lobosimem idem. Ela é o objeto de desejo deles, mãs não é um objeto. E os outros coitadinhos, são tão normaizinhos, tão mediocrezinhos, que não interessam. Essa é a parte que me agrada nessas histórias. Ou seja, principes encantados não existem. Mas vampiros e lobisomens carinhosos, fortões, lindos e viris sim. Vive la diference! E vamos nessa.
Beijos e mais uma vez, parabéns Clarinha. Seu filho altamente inteligente, vai salvar muitos dos comuns dos mortais. Acho que Bella, a protagonista desses livrinhos, se apaixonaria por ele

Comentário da Marcia Clarinha sobre este post
Oi flor, só agora abri computador e vi seu amável comentário sobre meu filho Stevens,[e não Stephen], enviei para ele seu carinho, obrigada querida. Ele nos colocou no honroso quinto lugar no mundo, isso é orgulho para todos nós brasileiros. [Ontem o Estado de São Paulo ele foi matéria capa e hoje nO Globo)
´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´
Estou realmente encantada com o fato. Quando escrevi o post tinha ainda uma ligeira dúvida se era o filho da Clarinha mesmo, mas resolvi arriscar para parabenizá-la. Acho genial o feito do filho dela. Sempre tive um sentimento ambivalente com relação as células tronco e a utilização de embriões humanos. Eu achava que a partir daí a ciencia seria terra de ninguém, que ficariamos a um passo dos clones, do questionamento a respeito da existencia da alma, tão cara ao sentimento geral . E os ultimissmos "valores" necessários, que seguram a onda da galera - a massa atrazada- para que o mundo não se transforme numa monstruosidade sem contenção da ambição desmedida e da neurose desenfreadas, iriam ruir. Se podemos ter células bem-feitoras, recriadoras de orgãos, de neuronios, de cura para as mais variadas doenças sem a utilização de embriões, mas da pele de um braço por exemplo, nos livramos dessa questão que passa por aquilo que entendemos por ética e coisa e tal. E se temos essa possibilidade tranquilizadora, isso vem do trabalho científico do filho de nada menos que a nossa querida Clarinha, poeta da vida e grande mãe de cientista. Viva o Stevens, o avanço da ciencia e a maternagem da Sra Márcia Rehen, a nossa Clarinha.( Vou propor a ela uma entrevista, sobre como criar bem um filho. Tem tanto filho parasita por ai. Não é toda hora que a gente topa com a mãe do cientista brasileiro mais importante no mundo, não. Vamos tratar de assimilar mais esse ensinamento da nossa amiga.)

14 comentários:

  1. Oi Cam, estou lendo Eclipse agora. Adorei Crepúsculo mas depois lendo as continuações, comecei a perceber várias coisas que me incomodaram ali. Talvez se eu fosse adolescente sonhando com o primeiro amor, acharia tudo lindo. Mas eu vejo a metáfora de um relacionamento doentio. Acho Edward extremamente controlador, Bella submissa demais. No terceiro livro, a mãe nota esse comportamento estranho. É estranho ver uma pessoa abdicar de tudo, amigos e família, por um namorado. Tirando do contexto do livro, as atitudes da Bella são muito machistas, na idealização do parceiro e na sua baixa-estima. E o caso, é que a gente sabe que o primeiro amor não é o único. A gente olha para trás e pensa: putz, como eu era boba! De qualquer forma, vale a pena ler, mas cada pessoa acaba sentindo o livro de uma forma diferente... bjs

    ResponderExcluir
  2. Zany Vasconcelos01:26

    Cam, o seu comentário sobre o livro O Crepúsculo aguçou a minha vontade de lê-lo.Bom saber que a sua viagem com a sua filhota foi proveitosa e merecida. E que 2009 seja bárbaro com grandes e boas realizações. Bjs!!

    ResponderExcluir
  3. Oi flor,
    só agora abri computador e vi seu amável comentário sobre meu filho Stevens,[e não Stephen], enviei para ele seu carinho, obrigada querida.
    Ele nos colocou no honroso quinto lugar no mundo, isso é orgulho para todos nós brasileiros.
    [Ontem o Estado de São Paulo ele foi matéria capa e hoje nO Globo]

    Não li o livro mas estou encantada com o que dissertou sobre ele, curiosa, eu diria, lerei.

    Tão gostoso viajar com filhota, aproveita seus dias de alegria e paz minha flor, vocês merecem.

    lindos dias flor
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Obrigada flor, também eu abri um parêntese nas poesias e falei do filhote, afinal um feito desse não posso deixar passar em branco, sem contar que o orgulho está demais, rsss. [coloquei link para o Jornal Nacional e Jornal das 10 da Globo News]

    lindo dia e mais uma vez obrigada pelo carinho
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Cam,
    Li seu comentário e fiquei preocupado. Gostaria de compartilhar umas idéias com você, mas não via blog. Posso usar o e-mail que você publicou no meu blog, ou haveria outro?
    Beijos,
    Thiago

    P.S. Adoro Crepúsculo, Lua Nova, Eclipse...rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Oi Cam! Obrigada pelas palavras, meu menininho já está bom mas vc sabe como é mãe...a gente fica angustiada ao ver as nossas crias doentes mesmo q seja uma virose.Dá vontade de correr ao médico mesmo q seja pra dizer aquilo q já sabemos: virose é repouso, paracetamol, líquidos e esperar..esperar avirose ir embora.Bom saber q vc viajou com a filhota. Bom p se energizar né?
    Bjos e tenha uma ótima semana
    Ah! E parabéns ao filho da sua amiga Clarinha.Q grande exemplo p a humanidade ;)

    ResponderExcluir
  7. É pra gente se orgulhar mesmo. Eu não quis ver sse filme, mas o Flavio queria. Bjks

    ResponderExcluir
  8. Cami desculpa, eu pulei metade desse post pq estou com a serie do vampiro engatada aqui!!! Nem o filme fui ver para nao compromenter minhas impressoes sobre a história. Vc me desculpa?

    ResponderExcluir
  9. Confesso que ainda não li nenhum deles, mas minha filha já leu boa parte e estou cheia de vontade de ler. Agora então, muito mais!

    Beijinhos, linda!

    ResponderExcluir
  10. Acho que Clarinha usou de altas doses de amor e carinho, compreensão e atitude! Veja como nas poesias ela demonstra além da sensibilidade; a inteligencia. Inteligencia pode ser hereditária!! ah, não vou falar sobre isso, porque hoje escrevi 'bobagens' no luz.
    Não li o livro e o autor, é americano? Uma onda de vampirismo nos EUA, eu diria um tsunami!! Você está boa para resenhar, não é o tipo de livro que escolheria, mas do modo como fez, fiquei bastante curiosa.
    Boa semana! Beijus

    ResponderExcluir
  11. Grace Olsson15:10

    Cam, ainda nao li esse livro. E quanto á Clarinha, parabéns para ela.Acho que nao há receita em criar bem um filho por que toda mae quer ver o filho no mais alto pódio. No entando..nem todos chegam lá.Beijos e dais fezlies

    ResponderExcluir
  12. Oi Cam!

    Lindo mesmo o feito de Clarinha e de seu filho, não ? A gente que é mãe tem que babar mesmo. Estou feliz por eles e por todos que ainda serão beneficiados com isso.

    Você além de ser minha "personal film indicator" agora vai ser também de livros? Melhor impossível.

    Fico feliz que tenha passado bons momentos com a filhota, é sempre uma alegria sem preço. E vocês merecem, com certeza.

    beijos querida e desculpe o sumiço, ando ainda por terras distantes...

    ResponderExcluir
  13. Cam...
    Estava com saudades :)
    Eu sumi, mas estou aqui.
    Muitos bjos e até.

    ResponderExcluir
  14. Anônimo10:33

    Cam querida,quero ler este livro.
    Estou passando rapidinho para deixar um abraço.
    Beijos, Edna

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.