15 fevereiro 2007

Mesa de mulher é muito mais humana. Veja:

Deu no UOL:
PC usado por mulher tem mais bactérias
Quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007 - 13h45
SÃO PAULO - Pesquisa realizada pela Universidade do Arizona revela que teclados e mouses usados por mulheres contêm mais bactérias.
O estudo analisou o ambiente de trabalho de 113 pessoas em diferentes escritórios dos Estados Unidos. De acordo com as análises, teclados e mouses usados por mulheres contêm entre três a quatro vezes mais bactérias que estes acessórios dispostos em mesas usadas por homens.
As mesas usadas por mulheres registraram, em média, sete vezes mais bactérias que as masculinas. De acordo com o estudo, as mesas femininas parecem mais limpas e organizadas, mas concentram mais bactérias em função do grande número de objetos e alimentos dispostos nestes espaços.
O estudo apontou que mulheres deixam sobre a mesa maquilagem, doces e pacotes de bolacha com freqüência muito maior que os homens, o que contribui para criar colônias de bactérias.
Mulheres também colocam sobre sua mesa de trabalho anéis, brincos e colares que eventualmente tiram de seu corpo. Os acessórios, em geral com alguma quantidade de suor, acabam infectando as mesas de trabalho.
Contra as mulheres atua também o fato de as trabalhadoras terem maior interesse por crianças, que ao se aproximarem de suas mesas têm menos cuidado com a higiene do que adultos.
Crianças podem colocar objetos na boca e depois devolvê-los à mesa ou mesmo tocar com as mãos sujas objetos femininos.
Em artigo assinando pelo professor Charles Gerba, líder da pesquisa, os homens aparecem como os donos das carteiras mais sujas.
No caso dos homens, suas carteiras são a principal colônia de bactérias levada para o trabalho. Homens apresentam menor tendência a limpar as carteiras - jogando fora papéis velhos, por exemplo – e menos cuidado ao manipular dinheiro e documentos.
A pesquisa foi financiada pela empresa Clorox, que vende material de limpeza para escritórios.
Felipe Zmoginski, do Plantão INFO

5 comentários:

  1. Achei muito interessante esta reportagem, tudo nas mulheres tem mais "vida"...
    Não sei se esta pesquisa tem valor científico, mas achei engraçado a parte dos alimentos, aqui onde trabalho, e deve ser assim em todo lugar, é impressionante ver como as mulheres, e alguns homens também, passam o tempo todo comendo, é biscoito, é fruta, pão, iogurte...

    Um abraço! Tenha um ótimo carnaval!

    ResponderExcluir
  2. Do jeito que eu como na mesa de trabalho, minha mesa deve ser um laboratório inteiro de bactérias. Mas eu sou meio radical e já fiquei pensando que isso mostra como somos trabalhadores escravos: a gente come, se maquia, brinca com criança, troca anéis e brincos, tudo isso na mesa de trabalho! Se tivéssemos mais tempo e fizéssemos essas coisas no parque, nossas mesas seriam bem mais limpinhas ;-) Acho que os sindicatos podiam usar isso para negociar redução na jornada de trabalho ehehe.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Camille, eu também adorarei te encontrar pessoalmente. Também não sou do tipo perigoso, serial qualquer coisa, ne tenho TOC ou síndrome de Tourete nem outras coisas assim estranhas, pode ficar tranquila. Vamos combinar, sim! Vai ser maravilhoso. Beijão

    ResponderExcluir
  4. Que coisa!! Parece que as mulheres dos EUA não colocam o homem como um de seus objetos. Não, não o caso de colocar o homem em cima da mesa, mas os anéis, maquiagens e tals vem de casa, não? Credo, fiquei pensando se na mesa do escritório a coisa tá pegando, imagina em casa.
    Bom feriado! Beijus

    ResponderExcluir
  5. Super interessante!
    Ficarei mais atenta diante dessa telinha!

    Beijinhosss

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.