19 janeiro 2014

Pertencer. Tudo tão interligado na Rede, que as vezes é preciso uma praia inteira para lembrar que horizontes existem.

    Fomos na terça passada para uma praia incrivelmente bela aqui em São Paulo. Não, não era Ilhabela. E nem vou contar qual é, você já sabe um bocado sobre a minha vida.. Que lindo tudo! Melhor ainda: meu celular parou de funcionar. Não levei computador. E os diversos  da casa serviam de brinquedo para crianças de 3 a 7 anos. Configurações meio estranhas, pouco consegui mexer. Para que perder tempo com isso, quando da janela uma praia imensamente limpa, quase vazia, tranquila no seu jeito de ser mar: ondinhas, rasinho até la longe, olha para mim. Olho para ela e me reconheço:sempre te amei.



Minha vida de adolescente moreníssima ( da para acreditar?),com aqueles bronzeadores de coca-cola com óleo de criança e urucum, apesar das advertências da minha mãe: olha o chapéu! Ah vai. Chapéu. E da-lhe muitas ondas, muito sol na cabeça, muita limonada e biscoito polvilho. Amigas, conversas, até tardão.

Outra cena:estamos ensaiando a peça " A Lampada Flutuante", sobre a travessia de Amyr Klink. Ah, o que é uma travessia. Tão importante para todos os envolvidos nessa produção. Muito garotos, muito animados, viajamos. Iamos a praia todos os dias, "vivenciar" areia no pé,  será que ainda encontro uma conchinha?  E muita água. Muita história. E as vezes que fomos com o próprio Amyr, que emoção,que troca bacana, das piramides do Egito à Expedição Kon-tiki. Raio cai  em barco? E a vida em Paraty?  Um aqui e agora cheio de recordação, da boa. Daquela que preenche os sonhos de todos nós pela temporada inteira. Para sempre.


Outra: la longe, fundo do mar depois de uma onda grande, tão bom, sol quente, relaxante...vou afundando...... de repente alguém me pega pelos cabelos. Susto, choque, estava me afogando. Me carrega para a areia:está tudo bem menina? Sim. Foi bem em cima do lance. Nem deu tempo  de beber muita água. Que pessoa bacana. Nem sei quem é. Obrigada, em meu nome e de todas as adolescentes que excedem.

E anteontem, no cair da tarde: estamos caminhando, eu,  minha amiga, a sogra dela, a tia do marido, e tantas conversas, tanta risada. Dizer que gerações se encontram? Ora, mas isso é claro: mulheres sem prazo de validade. Nós todas, ainda somos muito parecidas, principalmente nos sonhos. Possíveis ou não para cada uma, são palavras e sentimentos que podem ser compartilhados, sem nenhum resquício de- ah "no meu tempo". Nosso tempo é o agora. Tempo real.  E o mar continua ali, provando a cada onda que chega e a cada uma que vái, somos todos um, "bebemos no mesmo copo, moramos na mesma rua...". . Pensantes, esperançosos, pulsantes. Amantes da praia, ligados ao mar, salgadinhos e líquidos em nossa consistência. Isso é que é ser e pertencer,  além do horizonte mais raso: vida. Toda a vida vivida. De preferencia, bem vivida. Aproveitemos.
                                            foto de Pat N.

Obrigada a Pat   e aos demais tripulantes desse barco. Adoramos o acolhimento, a decoração, o Buda, as pedras, as cores, as toalhas de mesa, a carne na cerveja, o" limão" siciliano, os biquinis coloridos, o motivo da Lua existir. Muita inspiração para o ano que entra. Volta as aulas...e tudo o mais.

Feliz Ano Novo. Todos os dias.
                                       e o Leblon, claro. O Rio não pode faltar nessa conversa.



As demais fotos são minhas.

6 comentários:

  1. Querida Cam, você age exatamente como o que escreveu em seu livro, ou seja, não tem prazo de validade para ser mulher, viver e buscar sempre a felicidade. Estar entre amigos num lugar assim, pelo menos uma vez por ano, é uma reabastecida e tanto para enfrentar os longos meses de trabalho e cotidiano.
    Que seja mesmo muito feliz todo este ano, com muito sol, praia e Leblon, claro, ô lugar bonito!
    beijinhos cariocas



    ResponderExcluir
  2. Querida Beth, voce sabe bem os efeitos de uma praia na vida de uma pessoa ne? Não é só vitamina D. É essa reabastecida mesmo. A vida de alguma forma me obrigou a contar com os amigos, e isso é maravilhoso por um lado, por que a gente vê quem são os amigos, E de fato pode contar com eles, para experiencias tão enriquecedoras quanto essa, passar uma semana, num lugar lindo ouvindo conversas boas a reflexão. Tudibom. Tambem sou bem amiga dos meus amigos, Enfim, voce tem razaõ, viver a vida tal e qual ela se apresenta e fazer por onde, para ela ser como a gente quer, faz parte de nao ter prazo de validade. Bjos e um bom ano cheio de sol e boa luz para voce tambem.

    ResponderExcluir
  3. Pauline,

    Que praia bela! O Brasil tem praias maravilhosas, muito mais do que somente Rio de Janeiro.
    Como minha vida é por aqui mesmo, resolvi abrir um album no Facebook só com fotos da praia da Barra da Tijuca.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma beleza mesmo Sissym. E limpa, tem um medidor de limpeza la, é uma das praias mais limpas do sudeste. Legal ne? Poder cair na agua sem achar que vai pegar no minimo uma micose é bom demais. E ainda parece o Leblon, em boniteza. Vale a pena.Adorei a ideia do FB com as praias. Coloca tb o que tem para fazer nas redondezas em Ingles tb, a Copa vem ai.... Bjossss querida,

      Excluir
  4. Camille, quanto tempo! como vc está? e sua filha? Vá no meu blog e dê notícias. ando sumida dos blogs.bjs. Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laura, tudo bem? Tentei entrar no seu blog e não consegui. Deixe aqui o endereço completo por favor.E mande noticias. Como vai a Psi? A vida?O nordeste?
      Bjos e bem vinda.

      Excluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.