24 outubro 2013

Para ser gay não precisa ser Felix. Mas para ser Felix precisa ser vilão.

    Oba,mais uma vez vamos falar das "pessoas" da televisão. Quando os personagens são bem construídos, isso é possível. Novelas podem não ser a "vanguarda" da comunicação, mas evoluíram bastante, do dramalhão "mexicano", para argumentos que trazem temas importantes para refletirmos ou pelo menos, termos um pouco de informação.

 A temática gay está aí, em quase todas. Tem mesmo que estar. Está mais do que na hora de todo mundo sair do próprio armário. Se nosso inconsciente não tem sexo, ou seja, não somos como os animais que já vem com a programação completa de comportamento ( leão casa com leoa,  cachorro com cachorra, girafa fêmea  com girafa  macho).. não somos assim. E isso não é  transgressão ao mundo. É da natureza do ser humano:  uma multiplicidade de fantasias, de atração e de escolhas.   Por que será que a gente gosta tanto de revistas de moda com mulheres lindas? Por que rola uma identificação aí. Se a deslumbrante modelo aparecesse bem na sua frente, com todo aquele glamour fazendo caras e bocas, a mais recatada das beatas talvez caísse nessa cantada. Que leão e leoa o que!!!Sou gente e sái da frente que quero passar!!! Estou dando um exemplo assim,  bem tranquilo.

Talvez a sua cabeça,  a minha, a do fulano, já tenham sido tão reprimidas, que nem pensamos no assunto. Isso não significa que não tenhamos escondidinho uma porção de pensamentos, sentimentos e sentidos que nem queremos saber e assim, não vem a tona . Mas, e os nossos filhos?  Já chegaram em um tempo onde a diversidade é bem vinda,  a singularidade é  aplaudida( ainda bem) e os tabus estão indo todos por terra. Um  tempo que corre mais rápido e não há muita possibilidade de ficar disfarçando aquilo que se quer , aquilo que se sente. E agora? Vamos fazer feito o pai do Félix, da família de médicos da novela das nove? "Filho meu não pode ser gay"grita o patriarca. Legal, cara, você pode mandar em muita coisa, mas esse controle, nenhum pai  vai ter. Foi muito bem mostrado na novela de Walcyr Carrasco.  Felix casou, gosta da mulher do jeito "Felix". Aparentemente tem um filho. Mas mesmo com toda a vontade de agradar aquele pai chato, tacanho e perversinho, teve uma bela hora que não aguentou e -explode coração- revelou para onde direciona sua sexualidade, realmente.


Agora tem uma coisa bem importante: o personagem Felix, tão bem representado pelo Mateus Solano, não é apenas gay. A palavra gay não o representa simplesmente,como andamos nesse momento em "me representa, não me representa". Ele disputa com o querido "papi", a vilania da novela. E talvez com a poderosa "mami"também. O personagem da mulher submissa ao extremo não está de acordo com a força que a atriz Susana Vieira transmite  em cada gesto e olhar. Vem mais por ai. Talvez uma "Carminha" salte de dentro daquela mulher  tão cheia de nuances contidas,  e nos surpreenda.

Mas voltando ao Felix. Ele não é apenas um vilão. É um psicopata com tudo que tem direito: está sempre achando que lhe tiraram algo que era seu por direito,  não mede consequências para seus fins. Manda matar, engendra planos diabólicos interferindo na vida de todos, manipula drasticamente,  não sente a menor culpa. E nega as evidências: "não fui eu.." Maltrata os subalternos,bajula os poderosos,,,Como se a vida fosse um desenho animado. Onde tudo é possível, como a imaginação sem freios, de uma criança. Com todos os sentires mais primitivos como o ódio,  o cíúme, a inveja. Esse é o Félix,  uma cruel criatura.   Dissimulado na pele de um  homem gay, inteligente e espirituoso. Uma bichinha má, empática e engraçada. Só isso?
Não. Mas uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Não há o que confundir. Felix não é mau por que é gay. Ou Felix seria ainda pior, se não fosse gay. Felix é Felix e é gay.
                                                          Felix, o bom malvado.

Dito isso, paro por aqui. Foi só um momentinho de reflexão, básico. Aproveito para dizer que hoje temos um blog, o UROBLOGAY, para o homem gay, ´que é muito informativo. Escrito por um médico, Cid Zauli,  ( que já foi entrevistado por nosso blog)  que faz também esse belo trabalho: conversa com adolescentes e adultos, sobre suas dúvidas quanto a opção sexual. Muito bom. Esse tipo de esclarecimento é fundamental numa sociedade como a nossa, tão cheia de equívocos, tabús e medos para certas coisas. E tão perversa para outras. Exemplo a corrupção desenfreada que vemos nos jornais todos os dias.


E aplaudo a nova "causa" da novela: o amor entre idosos.Outro falso tabú , que tem a ver com o mundo capitalista:"tadinhos dos velhinhos. A verdade mais verdadeira é outra. Vamos "encostar" os velhos para diminuir a concorrência no mercado de trabalho.Afinal de contas, eles tem muito mais experiência do que nós. Que perigo. Esse é um assunto que a gerontóloga Eliana Sales Affonso pode falar muito bem: quem é o idoso-que um dia,com sorte,seremos-  e sua  qualidade de vida. Nada de terceira idade. Terceiro mundo, terceiro lugar. Em primeiro lugar, a vida. Em breve, entrevista com a importante gerontóloga.
                                   "Leva-se muito tempo para aprender a ser jovem",diria Picasso.

Beijos e muito amor a sua vida.  Você só tem essa( por enquanto). Eu também. Aproveitemos.

Pauline/Camille

(fotos encontradas em Facebook( Mateus Solano) Site de AnaMariaBraga( Nathalia Timberg e AriFontoura)


3 comentários:

  1. O fato é que hoje o mundo é outro. Temos que ter uma relação aberta com os filhos, a própria tv mostra a realidade é natural as crianças terem a curiosidade. Quanto mais sinceridade melhor.
    Big Beijos
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você Lulu. Tambem penso assim.
    Bjos e bom findi!
    Cam

    ResponderExcluir
  3. Pela primeira vez percebi que tem comentarios em "spam". Diversos deles não são spams. São comentarios de amigos mesmo. Não sei como publica-los. Alguem sabe? Bjosss e bom findi!!

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.