12 setembro 2013

Impotência é sofrer com disfunção erétil e não buscar ajuda. Veja aqui.

     As razões são muitas de uma maneira geral. E se multiplicam infinitamente se pensarmos que não existe um ser humano igual ao outro. Qualquer pessoa do sexo masculino  pode passar por uma disfunção erétil ( não ter ereção na hora que gostaria) e isso pode acontecer por ansiedade demais com relação a uma conquista, com relação a aprovação que a parceira terá de seu desempenho, pode acontecer por que a pessoa tomou uma medicação para outra coisa, que afetou esse desempenho. Razões emocionais e razões biológicas, as mais variadas.

Aí sabemos que: uma única "falha" pode levar a outra. Se for vista como um tabú, uma vergonha, um sinal de que  "alguma coisa não vai bem". Se começou por ansiedade, ai mesmo que vai continuar acontecendo por ansiedade, até que essa pessoa pare de se culpar, se questionar, até de se menosprezar e busque um especialista. Coisa tão simples: leia a placa-UROLOGISTA- e entre. Não precisa ter vergonha, achar que todo mundo vai adivinhar qual é o seu problema. Urologista trata de inúmeras enfermidades ligadas a essa vias, inclusive doenças urinárias, doenças da próstata e outras tantas.

E disfunção erétil não é uma doença, a menos que você queira transforma-la em uma, a priori, sem nem mesmo saber o que está se passando com você. Tem gente que tem tanto pânico desse assunto, que chega a levar 8 anos sofrendo, antes de jogar a toalha e  pedir ajuda. Já imaginou quanto desperdício de vida, de prazer, de relacionamentos privados de uma plena vida sexual? Só por que o cidadão resolveu dar uma de avestruz e não encarar?

Vamos olhar esse assunto de frente: as dificuldades dos tratamentos, mas principalmente as facilidades. Como resolver uma questão que parece tão complicada? Tornando-a clara, aberta, sem conversa fiada, sem tabú, sem medo.

Se os motivos forem emocionais, depois de entrar no UROLOGISTA, leia com carinho a placa PSICANALISTA e entre também. Outro tabú:   É para maluco? Vão achar que sou doido? Vai me curar de uma coisa la embaixo, falando dos meus problemas l[a de cima? O analista vai contar para todo mundo e fazer graça de mim.

  Consultas são confidenciais. Tanto do Psicanalista quanto do Urologista. E quem é da área se orgulha dessa confidencialidade. É uma questão de honra até.  Psicanálise é para toda e qualquer pessoa que queira conhecer-se melhor, compreender-se, entender onde a coisa está pegando. Só isso. Uma conversa, que vai levando a outra, que as vezes puxa pela memória,e assim, dia a dia, aquela pessoa que esta com um problema vai se entendendo melhor, vai gostando mais de si, vai tendo menos timidez  de ser quem é,   vai perdendo a vontade de saber o que os outros estão achando. E sabe o que acontece em geral quando alguém deixa de ligar tanto para a opinião alheia, de verdade? Essa opinião em geral passa a ser muito melhor. O sujeito sobe um degrau em auto-respeito e assim todo mundo o  respeita mais. Fica com  mais importância perante a "geral" . Que vai querer saber o que essa pessoa "diferente", "na dela" , tem a dizer.  Isso é bom demais. Para muita coisa.

E por enquanto vamos nos ater aqui a falar da Disfunção Erétil. Potência é outra coisa. É falta de poder e força. Se por uma disfunção erétil um cidadão resolve se consderar IMPOTENTE E SEM FORÇA, já um problema para tratar com o UROLOGISTA E O PSICANALISTA.

Que eu saiba, mesmo pessoas até castradas, por  ferimentos de guerra, continuaram a ser potentes em sua capacidade de pensar, de realizar, de tomar decisões, de ser. Suponho que esse não seja o caso de ninguém que está lendo esse texto agora. E se for, vamos conversar também.

Vamos falar mais sobre isso,  na semana que vem. Convidamos um  profissional brasileiro, com especializaçao na França  para falar aqui no  Camelia de Pedra. E esclarecer uma porção de assuntos ligados a disfunção erétil. O que a mulher tem com isso, o que uma companheira ou um companheiro,  podem fazer para a vida de uma casal seguir em frente, Sem frescuras, sem tabús, sem diferenciar casais héteros, de casais gays, a questão envolve casais. Pares. E pronto. Envolve homens sozinhos por opção e homens sozinhos por que estão assustados com esse tema e fugindo dessa questão.

Para viver bem. é preciso fazer menos auê com tudo que nos acontece. É preciso ter humildade sim, e pedir ajuda. É preciso ser sem vergonha de vez em quando. Sem vergonha de dizer que não sabe o que fazer e quer aprender. Vamos nessa?
Vamos saber o que é preciso para ter mais saúde: hábitos alimentares, exercícios físicos, ( você consegue correr sem ficar ofegante, de uma esquina à outra? ) Ou seja, vamos falar não apenas de função e disfunção, como também de desempenho. E isso é amplo. Você está feliz com seu desempenho como pessoa?  Tudo isso conta.. Vamos conversar.

Aguardamos você aqui. Até quinta-feira já estamos com essa entrevista no ar.
Coisa para gente grande: encarar e conversar francamente.

Até la.
Beijos,
Cam

Foto de

 –  encontrada no Google + Royalty Free

DEIXE SEUS COMENTÁRIOS, SUAS PERGUNTAS, ELES NÃO SERÃO EXPOSTOS PUBLICAMENTE.  COMO ALGUMAS PESSOAS JÁ PEDIRAM E ESTÁ COMBINADO: NENHUM COMENTÁRIO SERÁ EXPOSTO AQUI. SEJA O QUE VOCÊ QUISER FALAR. AGRADECEMOS A SUA PARTICIPAÇÃO. 

2 comentários:

  1. Para postar um comentário, escreva no retângulo, assine e coloque um endereço de email ( se quiser). Se não tiver um blog, escolha a opção "anonimo" , assim é mais fácil publicar. Vou gostar de ler sua opinião.Obrigada.
    A moderação de comentários está ativada.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.