16 fevereiro 2012

Por Excesso.


Tive um chefe, faz tempo, quando eu trabalhava em Publicidade que dizia o seguinte:"o que abunda não prejudica". Era um bricalhão. Ele já morreu e foi tão súbito que não deu nem para tirar algumas dúvidas como essa: tenho quase certeza de que ele falava essa frase só para de alguma forma dizer "a bunda". Coisa que ele provavelmente admirava. Ou era aquele lance de criança que quer dizer um palavrão e diz: "bunda da vaca". Nossa como isso me lembra Valéria , Petrópolis, filho pequeno.

Estou falando nisso por que? Justamente por que o que abunda, prejudica sim. Principalmente na tal da Publicidade. Onde pode e é bem-vinda a abundancia de criatividade. Mesmo assim há um limite, tem que ter muito raciocínio quando se cria um anúncio. Muito critério com as palavras. Ter precisão no que se quer dizer. Suprimir o mais que puder. Por que o recado tem que ser passado inteiro, rápido e claro. Sem mal-entendidos. Coisa que mata no mundo: falha de comunicação.

Mas e daí? Por que a essa hora da noite, essa idéia me entra na cachola? Saí de uma aula de Psicanálise, melhor dizendo, da Nova Psicanálise, agora mesmo, e foi bastante esclarecedora, com relação ao excesso, nos vários sentidos, formas e jeitos de compreender essa palavra- no excesso que temos a disposição e no uso improdutivo que fazemos dele.Tudo nesse mundo do haver, está a nossa disposição ou se não está, que tenhamos competência para buscar. Nada falta, há em excesso. E neurose é não saber aproveitar o que está aí para ser aproveitado.

Por outro lado digo eu aproveitando o espaço em branco, pecamos pelo excesso: de dor, de angústia, de bobeira, de culpa infundada, de desinformação, de fixação, de bajulação, de dependencia, de vaidade, de ser humano e bobo. Quando podemos ser humanos mais estratégicos. A começar por nos admirarmos do mundo, do nosso mundo, de nós mesmos. Estou mandando um recado para você amiga , sim. Daqui do fundo do meu coração. E isso funciona como uma reparação para mim mesma. Dizer que você não precisa sofrer a toa e se perguntar: onde foi que eu errei? Foi só na escolha. A vida está aí para te abençoar. Deixa o que não é da sua competência restaurar, pra lá.

Você viu aqui o nosso concurso? O que Barba Azul, Dom Juan e o Sultão de Sherazade tem em comum? Então, levar na brincadeira é tudo de bom.

Boa noite a todos. E menos. Tem horas que menos é mais. Já diria Gisele Bunschen. Você prefere Gisele ou Viúva Porcina? Ah Gisele? Então, tentemos pelo menos, sermos um pouco minimalistas.

( foto encontrada em busca no google.Site: revestir2008.blogspot.com) O blog Camélia de Pedra não tem anúncios nem fins lucrativos. Mas caso queira, retiro a foto.

E ATENÇÃO:DENTRO EM BREVE NOSSO CONCURSO SHERAZADE VAI COMEÇAR: ja temos dois textos entregues e fortes concorrentes´- nossa blogueira contista de finíssimo talento- a Clara do Simples e Clara e o da Eliane que não é blogueira. Só falta a precipitada em excesso aqui, criar as regras do concurso. Aguardem moças e moços e já vão criando a suas histórias dignas das Mil e Uma Noites. Boa sorte para todos nós.

8 comentários:

  1. excesso realmente nunca é bom. mas acho q nem sempre é possível equilibrar. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Cam!
    Mas, poxa, eu quero saber se posso participar com um texto já escrito no meu blog!!!
    Responda aí, please!
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  3. Acho que sim. É que nao pensei nas regras da brincadeira. Imaginei que pudessemos cada uma contar uma historia, que fosse conto, que fosse real, tudo certo. Uma historia encantadora,ou difernte, que desperte a atenção. Pensei em posta-las no meu blog. E ai vai ter que ter um juri para isso. Se é um concurso. Se é u concurso de Sherazade, o juri teria que ser de sultoes? E vamos deixar esses pintas nos julgarem? Talvez sim. Talvez essa seja uma boa ideia. Ai nao pensei em inedito, ou ja escrito e postado. Acho que vai acabar sendo livre mesmo. Cada um faz como quiser. Bjos

    ResponderExcluir
  4. Então tá legal, Cam, vou enviar o texto assim que der.
    Qual o email, pode me dizer por lá ou aqui, depois eu apago, ok.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Camille...

    Isso me fez pensar e aprender mais um pouco. O excesso de tudo, principalmente da dor e pior que tudo isso, tentar consertar um passado que não volta.Mesmo qdo somos muito perfeccionistas e exigentes conosco, erramos, e erramos feio. E daí, não é? Que bom que podemos começar de novo, e de novo, e de novo...
    Engraçado que eu falo tanto isso pra minha filha e às vezes me pego cavucando o passado, tentando achar qual o dia, qual a hora, com quem eu errei....
    Obrigada, Camille, vc com toda essa sensibilidade, me faz muito bem!

    Beijosss

    ResponderExcluir
  6. Cam, adorei esse texto! O melhor dos últimos tempos, inspirador - uma ótima reflexão para iniciar o dia e estou aqui a pensar nos meus excessos. Acho que isso é falta ou excesso de viver! Bora procurar o equilíbrio!! Ah, e andam falanda mal da yoga (rs*)
    Bom fim de semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Oi Camille.

    Depois que mudei pro Japão, minha visão de muitas coisas mudou, acho que pelo contato com outra cultura, outra filosofia e jeito de pensar.

    Eu achava o excesso "ótimo", o excesso é nossa cara né. A gente adora mta alegria, mto barulho, mta comida, mto abraço, mto beijinho e muito tudo.

    Ao conviver aqui, com a mentalidade minimalista do zen, da própria cultura japa, senti um gosto diferente de todo o excesso que eu vivia e que estava acostumado.

    Dai esse excesso começou a ficar com gosto de sobra, fica mais gostoso apreciar aos pequenos pedaços um sabor gostoso e adequado sem excesso de sal, açucar e pimenta.

    EXCELENTE REFLEXÃO!

    excelentes dias de carnaval pra vc!

    ResponderExcluir
  8. Cam, legal o texto. Tô aqui pensando nos meus excessos, principalmente nos excessos de mae.

    Tá na folia, é?

    Bjao

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.