17 maio 2008

Senhora dona do baile

Tinha grande admiração pela pessoa de Zélia Gattai, como escritora, mulher e esposa de Jorge Amado. Ela foi muito moderna para seu tempo: quando casou-se com o escritor baiano ja era separada de um primeiro marido e tinha um filho grande. Mas claro que isso não é tudo que tenho a dizer, apenas um palavrinha para começar. Por que eu tb tenho um filho grande e uma pequena, mas são outros tempos, nada mais natural.
Gostava dos seus livros, como esse Senhora Dona do Baile, onde, como nos outros, além de contar coisas da sua infancia e adolescencia, também falava dos tempos de exilio com Jorge Amado. De como ela preparava um macarrão aos domingos e chamava a todos os exilados. E aqueles dias tristes ficavam alegres com a formadora de comunidade e de muita amizade, Zelia Gattai.
Tambem fiquei apaixonada por um mural da "Casa de Jorge Amado", uma especie de centro cultural que tem em Salvador, onde um texto de Zélia explicita toda alegria que sentia por ser tão amada por Jorge. Tirei fotografia do texto e coloquei num album. Tempos depois comprei uma almofada com esse mesmo texto e dei para uma pessoa que eu amava , que parece não entendeu bem o conteudo da coisa e nem o gesto. Não é a toa que hoje tanto a almofada como a fotografia não estao acessiveis a mim. Talvez por que essa pessoa não entendesse nada de amor. Coisa que Zélia Gattai parecia entender um bocado. Que Deus a tenha em boa conta no céu. E que todos os espiritos comunistas que lá habitam já estejam babando pela tal macarronada. Senhora dona do baile, a rainha da festa já está chegando ai.
Beijos para ti Zélia Gattai.

6 comentários:

  1. Eu lamentei a morte dessa mulher tão culta e maravilhosa...
    Que ela descanse em paz...

    ResponderExcluir
  2. PPRangel13:05

    Oi Camille, valeu seu puxão em minhas orelhas... Eu, tão cheio de planos e tão ressequido, fico pasmo com o valor e a capacidade de Zelia Gatai! Nunca um satélite, sempre um segundo sol especial, resplancescendo ao lado de seu amado Jorge. Dois brilhos eternos!
    Bjs pra vc.

    ResponderExcluir
  3. Oi Cam...inclusive sempre gostei mais dela que do Jorge Amado, acredita? E os dois enquanto casl...lindos!!!! Olha quero muito encontrar com vc, vou para São Paulo dia 01/06 e volto dia 06/06;;;então vai vendo um tempinho aí na sua agenda, please...e entra em contato comigo via e-mail para combinarmos, ok? Um cheiro.

    ResponderExcluir
  4. Oi Camille!

    Realmente dava gosto de ver os dois juntos: exalavam amor! Bela homenagem, parabéns.

    beijo grande querida e obrigada pelo carinho de sempre lá no BM. Boa semana!

    PS: Adorei a dica do filme no post anterior. Vou assistir.

    ResponderExcluir
  5. Camille, bela e terna homenagem a essa mulher admirável.
    As nossas (poucas) cabeças pensantes estão se mudando para outro andar e ninguém com o mesmo peso consegue substituí-las.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo23:07

    Grande mulher, companheira, parceira, cúmplice do seu grande amor...
    dias lindos flor
    beijos
    Márcia(clarinha)

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.