03 agosto 2007

Fui assaltada a 40 metros de casa

Há tres dias fui assaltada dobrando a esquina de casa. Não da para dizer a rua por que a paranóia agora é muita. Mas num bairro nobre de São Paulo. Eu tenho um carro velhézimo, um insufilme pretíssimo e em geral coloco minha bolsa no chão para ninguém ver. Nesse tal dia, saí as 15 pras 7 da noite. Estava meio afobada, triste e distraida. Sai com o carro do meu marido, que é um carro novo, prateado( cor de carro que detesto por que parece de madame), que nao tem insufilme escuro e por estar distraida mesmo, deixei a bolsa em cima do banco de passageiro. Em alguns segundos ouvi um barulho como se fosse um tiro, uma bomba, sei lá. O vidro do banco de passageiros se estilhaçou. Não deu tempo nem de pensar se eu tinha sido atingida, estava viva ou tinha morrido. Vi um bração passando pelos vidro em pedacinhos e pegando a minha bolsa. Mas não deu mesmo 20 segundos a cena toda. A rua estava um breu. Mas tinha carro na frente, do lado e atras do meu. Ninguém fez nada. Nem sei se valia fazer, businar, assustar o malandro. Ele podia de fato ter me dado um tiro. Enfim, o ladrão saiu com a minha bolsa na mão, sem nem correr, na calma, na certeza da impunidade. E eu, sem reação, dobrei outra esquina e voltei para casa para me preparar para fazer um B.O. Ao chegar na delegacia soube que "estava tudo fora do ar", que o B.O tinha que ficar para o dia seguinte por que estavam sem interernet(?) e não dava para ser. Enfim, pensa que falo isso com raiva ou algo assim? Não. Estou tão chocada com os "triviais" acontecimentos no Brasil que esse é apenas mais um. De toda maneira preciso me cuidar muito mais. E me sentir menos espoliada de vida do que me sinto na minha vida cotidiana. Pensem nisso e se cuidem. Saiam de casa sem documentos originais. Pouco dinheiro, um só cartão de crédito. E o que mais puderem fazer para se protegerem. No mais, se amem, por que ninguém melhor do que você para ter esse sentimento por você. O mundo está cada vez mais egoísta. Isso já não é mais o mal-estar da civilização. É o colapso. Um mundo de barbárie que precisa de atenção.

15 comentários:

  1. Que horrível!! Mudei de cidade depois de ver um vizinho ser sequestrado. A cidade que moro é pequena mas não livre de violência. Fui assaltada duas vezes, em período de adaptação. Por aqui temos que andar sem produção, bem simples e com carro "véio". Triste, somos prisioneiros da nossa sorte.
    Bom fim de semana! Beijus

    ResponderExcluir
  2. Que chato!!! É o mundo tá horrível mesmo...uma pena!!! Espero que seu final de semana seja maravilhoso.

    ResponderExcluir
  3. luiza16:43

    Apesar de viver numa cidade super violenta sempre que fui assaltada estava estava distraída por alguma perturbação e dei mole.
    O que aconteceu com você foi punk e muito lamentável.
    Cuide-se, minha querida.
    Beijos,
    Luiza

    ResponderExcluir
  4. Camille, a sensação de impunidade está chegando até nós, os seres normais, honestos, trabalhadores, éticos...de repente dá uma raiva, viu?!
    e sempre temos que pensar que poderia ter sido pior...
    beijo e fique bem, na medida do possível!
    ps: criatura é a melhor parte de mim!

    ResponderExcluir
  5. Ai Jesuuuus Maria, José... Minha Nossa senhora de Nazaré. Felizmente vc está bem... ai caramba... tô chegando e essas coisas me dao medo

    ResponderExcluir
  6. Complicado tudo isso! Já apanhei em um assalto. Ele, o ladrão, do lado de fora da janela do meu carro e eu dentro tentando pegar a minha bolsa para dar a ele ... foi tapa atrás de tapa até que finalmente ele foi embora com o meu dinheiro. Assustada, peguei o celular que estava no meio das minhas pernas e liguei em prantos para o meu marido ... recebi uma multa por isso. Os idiotas presenciaram o assalto e tudo que sofri, não fizeram nada!

    Complicado ... muito complicado!

    Beijinhosssss

    ResponderExcluir
  7. Neuma Jonsson02:59

    Ai Cam! Q horror! Gra§as a Deus q nada de grave aconteceu com vc.
    Essa violência no Brasil me assusta muuuuuuuuuuuiiiito :(
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Tadinha... que susto. Se cuide, é só o que a gente pode dizer. Minha prima no Rio tem a bolsa do bandido, uma bolsa velha, com carteira velha uns trocados, uma lixa de unha, batom... se o ladrão pedir a bolsa dá esta tsc tsc tsc o pior é que tb já roubaram a de verdade dela num assalto a mão armada.
    Um abraço forte. Laura

    ResponderExcluir
  9. Anônimo19:30

    Camille, é terrível esta situação. Você tenta se proteger, toma todas as providências para se sentir mais segura e no final os ladões matam, levam as bolsas e muitas vezes sequestram.
    Está difícil sair de casa e nem sempre você consegue resolver tudo no shopping.
    Vou mandar uma coisinha para você por e-mail.
    Que os Anjos, Arcanjos e Mestres, nos protejam e transmutem esta violência em Paz.
    Que Assim Seja!
    Beijos, Edna

    ResponderExcluir
  10. Não consigo me acostumar com essas trivialidades. Sou dos poucos brasileiros com mais de trinta que jamais foi assaltado, mas me solidarizo com os que já passaram por isso. Quanto às modernidades, costumo dizer que computador é muito bom em duas situações: quando se sabe usar e quando funcionam. Dia desses fui doar sangue e não consegui porque "o sistema está fora do ar" e não puderam fazer meu cadastro, pode? Se o sistema "cair", alguém pode morrer sem sangue. Irônico...

    ResponderExcluir
  11. Oi menina!

    Infelizmente hoje em dia temos que "agradecer" por termos sido "apenas" roubadas!? (como se isso fosse a coisa mais normal do mundo!) Não é. Mas estou feliz por te saber bem, isso é o que importa.Reze para o seu Anjo da Guarda, combinado?

    beijos querida, fica bem.

    ResponderExcluir
  12. Minha flor, que triste esse acontecimento, mas dê graças pelo final feliz, hoje em dia sair-se vivo é mérito, acredite.
    Já fui assaltada por três homens que portavam três revólveres que para me intimidar apontavam para minha cabeça,nem chorar eu podia já que eles "obrigavam" que eu engolisse o choro, quando cheguei na delegacia os "chefes" perguntaram o que eu tava fazendo lá, pô! fui assaltada né?
    Mas estou feliz por sabê-la bem,
    boa noite querida,
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Caramba amiga q horrível :(
    Nunca fui assaltada, mas meu marido já, perdeu uma moto zerada, foi horrível, mas graças a Deus ele ficou bem.
    Eu morro de medo de ser assaltada, pois não sei qual será minha reação.

    Se cuida, fica com Deus e até.

    ResponderExcluir
  14. Que susto hein! Nenhuma vizinhanca esta segura. Quando minha irma chega do trabalho ela liga para mim e eu desco com o Ulisses para espera-la no portao, enquanto ela estaciona. Tudo estrategia para espantar qualquer ladrao. A gente tenta se proteger mas a verdade eh que esta dificil. Beijos e se cuida.

    ResponderExcluir
  15. Me deu uma bruta vontade de chorar e gritar ao mesmo tempo alguém tem que escutar nossa dor. Queria poder ti dar um baita apoio moral mas estou sem palavras............

    Vai ai meu tremendo carinho e que o medo e a insegurança sejam somente palavras isoladas sem sentido. E que dias melhores virão com segurança, respeito mutuo e sem violência. Assim espero, beijocas

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.