17 julho 2007

Voo JJ3054- Quando a realidade parece terrorismo

Um avião com 176 pessoas caiu sobre um prédio em São Paulo. "O avião praticamente desintegrou" disse o médico intensivista ao ser perguntado na televisão se há possibilidade de sobreviventes. A TAM não divulga a lista de passageiros para desespero dos familiares. É assustador como uma guerra, como um ataque terrorista, quando o inesperado acontece na nossa frente, aos nossos olhos, a poucos metros das nossas casas. O inesperado, em termos. Há anos que se fala que o aeroporto de Congonhas não comporta tantos voos, que está cada vez mais apertado, que não há pistas suficientes para aterrizagem. E ai faz-se obras e mais obras. Agora tem até um super estacionamento. Mas pista larga o suficiente e pistas o suficiente para tantos voos, não. É o perigo que vai-se empurrando com a barriga. Como tantos outros riscos que a gente corre na nossa vida pessoal por pura preguiça e falta de vontade de olhar, escolher, decidir, desviar, seguir um melhor rumo. Só que um aeroporto não é uma pessoa. É regido sim, por pessoas, autoridades, especialistas, governos. E serve para atender pessoas em transito. E não para enterrar pessoas. Lamento por todos que sofrem nesse momento por mais essa tragédia no mundo, no nosso país. Pelos que morreram e pelos que choram por seus possíveis mortos, uma vez que sem lista não há certezas e talvez até algumas esperanças ainda no ar. Quem sabe alguém desistiu de última hora, quem sabe alguem pegou um voo mais tarde, chegou atrazado, não ouviu seu nome no auto-falante. Enfim, quem sabe não foi o fim do ente querido de alguém que nesse momento reza, chora, implora para Deus pelo não fim. Não sei o que dizer mas queria dizer alguma coisa que console numa hora dessas. Um dia, numa aula de psicologia, não me lembro exatamente por que, um professor disse que , está provado que num acidente de avião as pessoas pouco sofrem, por que por alguma defesa do inconsciente, o cérebro pára, como se uma chave fosse desligada diante do perigo. Não entendi muito bem e achei meio "viagem" do professor que dizia isso com tanta certeza. Hoje quero acreditar mais nessa certeza dele. E pensar que essas vítimas do malfadado Congonhas não tenham sofrido nada. Que tenham dormido e acordado sãos, num paraíso que também espero que exista. Luz e paz para esses que se foram e para seus parentes que ficaram.

12 comentários:

  1. Oi..achei seu endereço através do seu comentário lá no blog da Larissa..
    É muito triste mesmo tudo que aconteceu..
    Eu tb já ouvi dizer que em acidente de avião as pessoas sofrem pouco, e tem a ver tb com a pressão eu acho..tanto que no avião da gol no ano passado, quando a aeronave começou a cair eles estavam desmaiados, segundo alguns especialistas.
    Enfim, é uma pena conhecer seu blog e ter que comentar sobre uma coisa tão triste, mas dias melhores virão. Bjs

    http://futuro-bom.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Muita luz para todos é o que posso desejar aqui deste lado do Oceano.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. escapei do caos por 5 minutos ... nem me fala. aquela avenida que tem um baita trânsito ... eu passei e aconteceu ... credo!
    Quero crer no que teu professor disse. ah! como quero!

    Beijinhosss

    ResponderExcluir
  4. ARQUITETO

    Construir uma noite é fácil demais
    Basta juntar todos os pesadelos
    E deixar-se embriagar pelos luares
    Desembaraçar estrelas aos novelos
    Tecendo distantes constelações
    Nos nadas azuis do firmamento imóvel
    Até que as distâncias unifiquem os tons
    Parindo do escuro a negritude móvel.

    Mais complicado é inventar o dia
    Tem-se que ser operário da luz
    Colher claridade do claro que se irradia
    E bordar da luz do sol pontos de cruz.
    de

    ARQUITETO

    Construir um dia é fácil demais, ora
    Basta soltar a manhã em rendas de bilros
    E deixar que ela saia umbrais à fora.
    Apagar as sombras com lençóis de cio
    Fazendo chegar até as além, o arrebol
    No branco impactado no teu olhar ardil
    A vida que remasce às mesmas horas.
    Misturar os tons que escorrem nos rios
    O amarelado sol, deixe-o correr até fora
    Para a parturiente relaxar despojar, lisa.

    Complicado é fazer uma noite
    Temos de tingir fio por fio, a rede
    Guardar claridades todas por açoites
    Tomar dos meninos todos seus brinquedos.

    Um beijo
    Naeno

    ResponderExcluir
  5. Os aeroportos brasileiros, desde FHC, sofreram maquiagens. Conheci vários deles antes e depois das reformas e vi os mesmos problemas de antes, só que com roupinha mais bonita e colorida. Os problemas invisíveis aos olhos de simples usuários devem ser muito mais graves e empurrados para baixo dos tapetes vermelhos do que possamos imaginar.

    ResponderExcluir
  6. Oi Camille!

    Como você, eu desejo luz a todos que partiram e muita força e resignação aos que ficaram. Tudo muito triste. Muito mesmo. Vida...

    beijos querida,

    ResponderExcluir
  7. Tudo isso é muito triste...

    ResponderExcluir
  8. Sofrendo ou nao essas pessoas devem ser vigadas..punicao para os culpados por essa tragedia..

    ResponderExcluir
  9. Amiga primeiro quero dizer que apesar da vontade que vc viesse para cá fico mais tranquila sabendo que vc estará bem, por aí mesmo. E segundo eu só tenho pedido a Deus todos os dias pelas famílias dessas pessoas que perderam seus amados e amadas nessa tragédia.
    Um cheiro no coração.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo22:40

    Camille querida, estou com um novo comentário, o Haloscan, espero que você consiga entrar no Cristalino.
    Olha, foi muito triste o acidente em Congonhas. Acho que vou dar um tempo para viajar de avião.
    Para as familias é um dor profunda e parece que não vai acabar.
    Profunda Paz para todos os familiares das vitimas.
    Beijos, Edna

    ResponderExcluir
  11. PPRangel12:27

    Sim, Camille, LUZ e PAZ para eles!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Minha linda o que seu professor disse é verdade. Comummente chamdo de "morrer no susto" o cerebro diante a catastrofe e morte eminete, desliga o dispositivo de dor e sobrepoe o do medo para o caso de um milagre contecer

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.