31 março 2007

Henry Sobel

Ou, quem não tiver seus pecadinhos que atire a primeira pedra.

Estamos assistindo a um despedaçamento da imagem de uma pessoa do bem, através da mídia que sobrevive da venda de sensacionalismo. Só que essa forma de sobrevivência, que implica na lei do mais forte- quem domina os meios de comunicação- mata, assassina, destrói.
Estou acompanhando pela Folha de São Paulo e pelo UOL, a seguinte história mal-contada ou mal-vivida:
Segundo consta nesses veiculos, semana passada o respeitadíssimo (por seu valioso currículo vitae como lutador contra as injustiças sociais, a ditadura, o preconceito, a favor do melhor entendimento da fé judaica e muito mais ) Rabino Sobel foi visto numa loja Louis Vuitton, em Palm Beach, em “atitude suspeita” ( o que é isso exatamente?) onde dobrou uma gravata ( e que significado tem isso exatamente?) e saiu do estabelecimento sem pagar. Veja- “dobrou uma gravata”. Não foi dito e nem visto por câmeras, que ele tenha dobrado e a colocado no bolso por exemplo. Então nesse caso, se houve apenas a suspeita de um funcionário e não a prova, o Rabino nada tinha a pagar.
Pois bem, depois disso, andando pela cidade, o Rabino foi “reconhecido” como o homem que estava na loja. Será que estavam caçando o Sr Henri Sobel por suspeição de furtar uma gravata?! Não dá para acreditar. No mesmo país onde a família de Bin Laden sái livremente na mesma semana em que um de seus membros mata milhares de americanos. No mesmo país onde o presidente costuma declarar guerra a países onde tem a finalidade de espoliar seu petróleo, por exemplo. No mesmo país onde se propaga o termo “politicamente correto”.
Sobel então é abordado por policiais. E posso imaginar que tipo de abordagem ameaçadora foi essa, para fazer esse homem, culpado ou inocente pelo furto de uma gravata se oferecer primeiro para pagar pelo suposto furto, depois, não aceito o seu pagamento, abrir as portas de seu carro e ali serem encontradas mais 4 gravatas que suspostamente ( suposição de quem?) ele teria roubado?!!!!!! Que vergonha de ser humana nessas horas.
Onde estão as provas para essas acusações que mandaram esse senhor passar uma noite na cadeia e sair por fiança. Desmoralizar-se internacionalmente e ainda parar num hospital com atendimento psiquiátrico, diante de tanta pressão?
Se ele fosse de fato culpado, mereceria tamanha punição? Está compatível a punição com o “crime”?
Estava conversando isso com uma pessoa de origem judaica ( não é a minha) e ela argumentava, talvez mais chocada do que eu, que se um “pobre coitado furta uma coisa qualquer vai parar na cadeia e mofa lá pelo resto da vida. Por que o Sobel não?”
Por que em primeiro lugar, pessoas com diploma universitário tem o privilégio de uma cadeia especial, grandes líderes, pessoas extremamente humanitárias e com grandes obras feitas, durante quase meio século de trabalho, merecem sim a consideração especial. Finalmente, ate que se prove ao contrário Sobel não cometeu nenhum delito apesar de aparentemente ter confessado. Com medo, o ser humano confessa qualquer coisa, sabemos disso. E definitivamente, ninguém merece ser tratado tão desumanamente, nem o Rabino e nem o “pobre coitado”.
No dia seguinte à noticia bombástica, leio que Henri Sobel foi internado no Einstein com transtornos de humor e comportamento e que vinha tomando “medicação diazepinica”. Embora ainda não estude Fármaco, faz pouco tempo numa aula de Psicopatologia que escutei o seguinte: “não surta quem quer. Surta quem tem estrutura psicótica e claro, se alguém tomar diazepan e uma bebida por exemplo.” A professora, com um simpático sotaque baiano, transmite aos seus alunos- ´”é, não tem ser humano que resista a um diazepan misturado com álcool”. Se o Rabino está fazendo uso desse medicamento e desconhecia os efeitos que uma simples taça de vinho poderia causar,ao ser ingerida no mesmo período, pode ter passado por um surto químico sim. Que coisa mais triste essa era que estamos vivendo, da medicação excessiva.
E vamos que nada de diazepan seja causa. E que o Rabino Sobel tenha de fato tido a fraqueza de furtar uma gravata. Por motivo inexplicável. Pelo que dizem os veículos ele ganha mais de 25 mil reais de salário. Mas vamos que tenha uma cleptomania por exemplo. Isso tiraria todo o mérito de uma vida dedicada a servir e servir bem ao seu semelhante? Eu acho que não.
Mesmo que ele tenha roubado, furtado, afanado, ou seja lá que nome se queira dar para violentar ainda mais a alma desse homem, para mim está absolvido. Seu currículo e suas virtudes falam mais alto. Seu coração humano também. Quem não tiver um pecadinho que seja, que atire a primeira pedra. E vamos parar de malhar o judas, por que a Páscoa ainda nem chegou e essa tradição-da malhação idiota- já devia estar extinta.

Sejamos menos hipócritas. Deus está vendo.

14 comentários:

  1. maria luiza19:31

    Não acompanho a carreira do Sobel; já o encontrei uma vez, num restaurante e além de achá-lo estranho, talvez pelo sotaque, só tenho a dizer sobre a exploração do fato na mídia.
    Todos os dias as pessoas furtam nas lojas e ainda mais numa que vende gravatas tão caras, eles deveriam aprender a lidar com tais situações.
    O Sobel tem aparência infofensiva, fala inglês, o que facilita a abordagem e não precisava ser tratado com truculencia.
    Lembram-se daquela atriz que gostava de afanar nas lojas em Los Angeles e foi até condenada?
    Agora não me lembro o nome, mas sei que é bonita, talentosa e está meio sumida.
    Mas pela experiência sei que pessoas que as pessoas com compulsão por estes deslizes (para ser bem delicada) reagem muito mal, quando pegas em flagrantes.
    Beijos, Luiza

    ResponderExcluir
  2. PPRangel00:11

    Winona Ryder, é o nome da bonita atriz sumida. Quanto ao Rabino, seria cleptomania? É possivel. Surto psicótico causado por alcool e medicamentos? Também pode ser. Está correndo um abaixo assinado em apoio e desagravo ao rabino, já com numerosas adesões e algumas defesas veementes. Eu ainda não assinei.

    ResponderExcluir
  3. camille08:37

    Não sei se surto psicotico com medicamento. Surto psicotico acho que so psicotico tem né? Mas entendi que a pessoa pode ficar fora do ar com esse tipo de medicamento. Estao chamando o Sobel da Winona brasileiroa. mas brasileiro ele nem é. Tem muita piada para fazer e é engraçado. Mas tem muita hipocrisia ai tambem. TOdo mundo é lindo, maluco é o Sobel! Nem pensar. O post do Rubens Molina esta bem legal, sobre o assunto, quem puder ir la, é so clicar ai ao lado.
    Beijos PP e Maria Luiza e obrigada pelo comment,
    Camille

    ResponderExcluir
  4. Camille,

    Me desculpe, me desculpe mesmo. Mas o Henry Sobel é o mentor espiritual de uma das maiores comunidades judaicas do Brasil, ele deveria servir de exemplo a respeito do que seja: dignidade-harmonia-senso de justiça.

    Não vejo com bons e generosos olhos esse incidente, pelo contrario acho o fim da picada cubana....

    Pense bem se ele fosse um sujeito qualquer nem mesmo esse perdão seria dado. Nem a imprensa estaria em cima, nem mesmo a comunidade estaria em choque.

    E que bom gosto roubar gravatas da Louis Vuiton não eram para qualquer um...

    Se o caso foi uma relapso nervoso e se realmente ele tem problemas mentais, será que ele hoje esta habil para dar suporte a comunidade?

    Concordo com você que todos nos temos nossos pecados mas que eles não sejam expostos aos sete cantos do mundo.....

    Beijão.

    ps. mas minha conclusão sobre esse incidente é somente o reflexo da vivencia dentro da comunidade.

    ResponderExcluir
  5. camille19:45

    Querida Ingrid,
    Entendo a sua indignação. As pessoas da comunidade estão ofendidas com o episodio, preocupadas, identificadas com algo tao proximo "fazer uma coisa dessas". Mas veja. O Sobel nao é o representante maximo do judaismo como foi o Lubavits( é assim que escreve?) e outros lideres que nao conheço, que estejam no mesmo grau de hierarquia do papa catolico. Entao vamos analisar o papa em poucas linhas ( minha familia é catolica)- ele foi da juventude nazista e amigo pessoal do Pinochet. Se foi da juventude nazi por inocencia, nao foi pela mesma razão ja veiao, amigo do Pinochet nao é? Esse cara tem um lado politico bem estranho e acho lamentavel que tenha sido eleito papa.E sabe-se la mais o que é a vida privada dele, tao resguardada. Agora veja o Sobel, um sujeito que lutou valentemente contra a ditadura militar, se posicionando no caso Hersog, contribuindo para o lançamento do livro de Frei Beto, Brasil nunca mais. Uma memoria do que foram os crimes brutas contra os brasileiros que lutaram por um pais melhor. Sinceramente acho que uma gravata é muito pouco e estao usando para enforcar o Sobel.Nao acho justo. A medida das coisas esta impropria para o caso. Nao acha estranho voce que vive na Florida, que o cara tenha sido caçado na rua, seu carro invadido. Voce ja vu isso nos EUA? Acho que o assunto merece maiores esclarecimentos em favor do Sobel. É isso. De perto ninguem é normal.Um super beijo e boa semana, sem tanta influencia da colonia.
    Camille

    ResponderExcluir
  6. Assunto complicado este. Mas simples também...
    Tenho que discordar.
    Pessoas bem articuladas, com uma boa dose cultural, que exercem cargos de liderança podem esconder grandes desvios de caráter.
    Não sei se Sobel é clepto, mas se o fato aconteceu acredito que sim, ou ele tem um sério desvio. Ele tem o direito de errar como ser humano que é: imperfeito. Mas torna-se ineficaz como exemplo para toda uma comunidade. Pessoas mais frágeis podem sair por aí cometendo desatinos com a desculpa que é normal (se o líder pode e é absolvido, todos podem).
    Eu sou de família de origem judaica. Acredito que 'nenhum' líder que prega boas ações pode cometê-las porque sua linguagem perde credibilidade e é mau exemplo.
    Tomara isto não seja verdade.
    beijo Camille

    ResponderExcluir
  7. Camille, compreendo exatamente o que você escreveu no meu blog e respeito seus sentimentos.

    Obrigada pela delicaleza como você discorda ficando aqui traçado nosso respeito mutuo.

    Entendo seu carinho pelo Sobel e quem sabe você estando enxerga a questão com mas clareza.

    Mas assim mesmo concordo com a Clarice, ele disse exatamente o que penso sobre isso.

    beijocas
    ps. o que o seu marido achou dessa estoria? e como a comunidade tomou isso?

    ResponderExcluir
  8. camille12:07

    Meninas, Clarice e Ingrid,
    Respeito a opiniao de voces também. Eu não sou judia, talvez por isso não me afete tanto com o episodio. So consigo ver ai uma pessoa de excelente conduta politica vamos dizer assim, sendo crucificada por uma coisa que nem se sabe direito como foi. A historia esta mal contada demais. E se o Sobel começou a ter os primeiros sintomas de Alzheimer por exemplo? E ai teve uma ausencia e fez uma besteira? Nao sei. É muito facil a midia sairpor ai destruindo. O lance é vender jornal.

    ResponderExcluir
  9. Camille12:07

    Meninas, Clarice e Ingrid,
    Respeito a opiniao de voces também. Eu não sou judia, talvez por isso não me afete tanto com o episodio. So consigo ver ai uma pessoa de excelente conduta politica vamos dizer assim, sendo crucificada por uma coisa que nem se sabe direito como foi. A historia esta mal contada demais. E se o Sobel começou a ter os primeiros sintomas de Alzheimer por exemplo? E ai teve uma ausencia e fez uma besteira? Nao sei. É muito facil a midia sair por ai destruindo. O lance é vender jornal.

    ResponderExcluir
  10. Tathy12:34

    Culpado ou inocente, não sou eu que posso julgar. Só acho chato essa mania de crucifucar os que erram... achei desnecessãrio esse epi~sódio estar na primeira página do O Globo com destaque. Realmente não precisava. bjs

    ResponderExcluir
  11. Não conheço a personagem e o pouco que sei li por aí mas, até prova em contrário, qualquer um é inocente...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi Camille!

    Gostei do seu post: todos merecem o benefício da dúvida. A exposição ficou bem desagradável, mas era esperada. Tomara que no fim tudo se acerte da melhor maneira possível.

    beijos querida,

    ResponderExcluir
  13. Paulo Outi08:03

    Penso que todos nós estamos sujeitos a cometer pecados e ele não é diferente é um ser humano, o que não pode é botar a culpa no remédio que está tomando... Por que não assume humildemente sua falha e demonstra que está realmente disposto a mudar.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. os textos são grandes, os assuntos são diversos; a leitura de todos foi bem esforçada; fizemos o resumo, onde cada aluno falou sobre seu conto; a compreensão, foi mais fácil depois que os alunos leram cada conto.

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.