28 setembro 2010

Sobre o filme Nosso Lar. E outros.



Outro dia fui assistir Nosso Lar. Dos três sobre Espiritismo mais recentes: Bezerra de Menezes, Chico Xavier , Nosso Lar foi o que mais gostei. Estou falando de filme mesmo. A fotografia do Bezerra de Menezes era bonita. Mas o filme, monótono para meu gosto. O filme do Chico Xavier tinha uma boa qualidade- o protagonista interpretado pelo Nelson Xavier estava muito bom. Parecia um ser humano real. Embora eu não tenha tido o privilégio de conhecer o Chico Xavier pessoalmente, a interpretação dada pelo ator ao personagem Chico, o tornou tridimensional para mim. A mesma coisa para Angelo Antonio, que fez o Chico na mocidade. Os dois atores estão muito bem no papel de Chico, parecem inspirados mesmo. As outras coisas do filme já não gosto. Me dá uma certa birra que tenha sido feito pelo Daniel Filho. Lamento que eu ainda seja uma pessoa tão julgadora, mas acho o Daniel Filho muito esquisito como ser humano para ser o diretor de um filme desses. Lhe falta comprensao. E assim, talvez o filme tenha saido um tanto rarefeito nas questões mais relevantes que poderia apresentar. Ficou global, Cristiane Torloni e Toni Ramos. Ok eles sao bons atores. Mas que falta de imaginação. Já o Nosso Lar ganha no oposto, o elenco é quase todo formado por atores desconhecidos, exceção para Othon Bastos, Selma Egrey e o protagonista que já vi em algum lugar, mas nao sei onde. Então você consegue acreditar mais que a colonia Espiritual não se situa no Projac e sim no astral superior. E isso é bacana, você se transporta, na imaginação, com mais facilidade para uma outra dimensão. Ganha em dramaticidade. O cenário também é interessante. Me parece que é a materializaçao do imaginário do Chico Xavier, por que até aquela imagem de futuro parece uma coisa ja antiga, como se fosse um futuro visto pelos olhos dele. O que fica bonito e poético. Tudo que existe depende do olhar de quem vê. Assim também imagino que seja o céu, o inferno e o purgatório. Como assim também é a nossa vida aqui na Terra. Vale a pena ver esse filme, com esses olhos que a terra há de comer( que mórbido) e que o espírito há de transcender.( Imagem de divugação do cenário do filme, e cena do filme Nosso Lar, ambos encontrados em busca no Google)

5 comentários:

  1. Respondi p vc lá, pq outros poderiam ler.
    Vc vê mtos filmes, né? eu não tenho saido de casa- falta desejo.
    Vejo na TV reprise, a vantagem é q vejo meio distrída, esqueço e revejo sem saber o q vai acontecer rs- nem todos- os q me interessam, mm, é diferente.
    Boa semana p vcs 2, qrda, Laura

    ResponderExcluir
  2. Pena que esse filme não vai chegar por aqui, quero dizer, eu acho.
    Bjks

    ResponderExcluir
  3. Cam, ainda não vi nem Chico Xavier e nem Nossa Lar, não sigo a doutrina espírita portanto não tenho opinião formada pra falar sobre isso.

    Big Beijos

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi falar muito do filme.
    estou com vontade de ver.
    mas talvez demore um pouquinho, vou esperar para pegar o filme e ver em casa.
    Tudo bem querida?
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu li o livro e vi algumas críticas com relação ao filme, mas confesso que eu não senti vontade de ir ver o filme. Aliás, faz tempo que eu não vou ao cinema. Bacio

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.