15 novembro 2008

Quem te adotou?

( FOTO BY EDNA DO CRISTALINO)
Você já se adotou hoje, semana passada, algum dia? Quer dizer,um dia você se olhou de um jeito diferente do que costumava olhar, como diria o Chico Buarque e viu que ali no espelho, na sombra projetada na calçada, ou num canto do teu pensamento há uma pessoa esperando a vez de ser colocada com todo carinho no seu coração? Pois essa pessoa é você.
E a coisa mais difícil do mundo é um ser humano começar a se adotar. Aí ao entrar no tema adoção propriamente dita, a gente ou escreve vários posts, por que o assunto não é simples de esgotar, são muitos ângulos,muitas questões, ou escolhe um ponto para falar sobre ele.
A mim interessa bastante o motivo que leva um ser humano a querer adotar uma criança. Tem gente que já vem ao mundo com esse interesse: pensa desde pequeno nas crianças menos favorecidas, nas abandonadas, nas incompreendidas, nas jogadas em algum canto precisando de uma mão. Esse interesse vem de uma profunda inquietação com o mundo tal e qual ele se apresenta, cheio de injustiças, preconceitos e hipocrisia. Tem crianças então que vem prontas para adotar alguém . Primeiro se adotam, ou procuram terapia para se ajudarem a se auto-adotar. E depois, adultas, com a maior naturalidade do mundo, adotam uma criança, independente da habilidade ou não de gerar um filho biológico. E não ficam com aquele questionamento: vou gostar igual a um filho biológico? Vai ser diferente? E se eu tivesse um filho da minha barriga ia ser como? Melhor? De “verdade” ? Como alguns espíritos mais atrazados chegam a questionar. Maternidade é ter um filho na barriga? É ter dores de parto? É o que afinal? Instinto materno existe? Hum... A criança traz herança genética? Claro que traz. Mas nunca tive tanta certeza de que , antes de tudo, de qualquer teoria cientifica ou espiritual, a criança é fruto do meio em que é criada, adotada ou não. Da sua barriga ou não.
Então que possamos aprender a adotar a nós mesmos, aos nossos filhos biológicos. – Vamos ser honestos, quantos pais e mães de classe média para cima, não estão nem ai para seus filhotinhos? A questão é a pobreza de sentimentos, de maturidade, de auto-conhecimento.

E que possamos também adotar as crianças que estão ai nos abrigos pedindo um papai e uma mamãe. Vocês já repararam que a filhinha pretinha da Angelina Jolie é a cara dela? Sabe como chamo isso? Genética do coração. Uma coisa que existe mesmo e a vida comprova.
Abra-se, adote-se e adote um estilo de vida onde a adoção de crianças seja uma oportunidade especial para a criança que teria um futuro comprometido sem você, mas principalmente, se puder, dê esta oportunidade a você, que teria um futuro menos rico sem essa experiência encantadora, milagrosa, especial. A maternidade e a paternidade de verdadeira adoção. Entenderam o recado que eu quis passar? Na duvida, podem escrever, que eu respondo com o maior prazer sobre esse assunto.

14 comentários:

  1. Cam, adotar-se a si própria é ótimo, resolve muitas coisas nas entrelinhas da nossa vida.

    Gostei do seu enfoque. Há muita gente precisando se adotar em muitos sentidos como você o focalizou aqui.

    Amei a expressao: "Genéticos do coracao", pois até comentei no post da Talma sobre isso. De como os filhos adotivos dela, sao parecidos com os filhos biológico que ela teve, Uma estória de vida de fazer arrepiar, onde ela e o esposo perderam os dois filhos num trágico acidente e eles mesmos depois tiveram que se adotar para estar preparados a adotar duas criancas.

    Um grande abraco e obrigada pela participacao.

    Uma boa semana prá você.

    ResponderExcluir
  2. Oi menina!! Obrigada pela visita e desculpe a inconveniência que meu blog te causou, não te permitindo postar.
    No meu outro blog, Talma Decor,tem mais outro post sobre a "gravidez da mãe adotiva" porque vivi uma situação ( dentre várias) que me marcou.
    A pior delas, sem dúvida, foi da minha mãe batendo no braço, nas veias, dizendo que a questão do sangue contava prá ela. Mas ela também me culpa pelo acidente ( e não era eu que dirigia) e foi ela que me falou "não bata na minha porta com peça de reposição!"
    Tive que aguentar preconceito até do zelador do prédio onde temos apartamento, no Sul!
    E o termo "pegar prá criar"? Esse eu também ouvi. Nossa...a pessoa seguiu falando( porque foi natural, aquilo) e eu fiquei parada na frase.
    Ufa, por isso que agora minha boca é uma bazuca...rsss.
    Obrigada pelo seu carnho e desculpe o desabafo....nem sei porque contei isso...talvez tenha algum anjo soprando aqui no meu ouvido algo que vc precisa saber.
    Beijocas mil!
    * gostei muito da sua abordagem, eu queria muito que as pessoas pensassem mais assim antes de adotar um ser humano.Quem está pensando em adotar por caridade, que adote um cachorro.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Cam,
    também participei desta linda blogagem e me emociono com cada postagem que leio.
    Esta blogagem vai ser uma ferramenta muito importante pra quem está em dúvida quanto à adoção.
    Servirá como base e incentivo.
    Adorei seu post e seu blog minha querida! Parabéns.
    Um beijo...
    Serena.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia,Cam!

    Gostei demais da sua abordagem! Se as pessoas não conseguirem "adotar-se" primeiro, como conseguirão criar uma nova pessoa, seja ela adotada ou não? É a tal "genética do coração", um dos termos mais felizes que já encontrei por aí.
    Parabéns!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Só vc mesmo para enfocar um tema que é lindo e importante desta forma tão especial! Espero que vc esteja super bem, de verdade, dá notícias, tá? Um beijão.

    ResponderExcluir
  6. Minha flor,
    que perfeito seu texto, isso: se não nos adotarmos com amor como adotar outro ser?
    Nunca tinha pensado assim, achei fantástico.
    Adoção um ato de amor e respeito.

    lindo dia flor querida
    beijos

    *meme é uma brincadeira com vários temas e são passadas para outros, uma espécie de corrente.
    **eu não passo e não gosto muito de memes, mas aquele é antigo e bonitinho, rss

    ResponderExcluir
  7. Adotar-se deverá ser o primeiro passo para a adoção de outra pessoa. Interessante teu post. Boa semana!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Camille!

    Perfeito seu texto, parabéns! Eu também nunca tinha encarado por este lado. Gostei muito.

    beijos querida, lindo dia.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo19:57

    Cam querida,estou em um quarto de Hospital fazendo companhia ao meu sobrinho, em Presidente Prudente-SP.
    Fiquei feliz em saber que você gostou das mandalas e colocou tao delicadamente no seu blog.Use as imagens que gostar e assim que chegar ao Rio vou preparar umas para voce. Iluminada a sua abordagem sobre adocao.No momento nao posso falar.
    Beijos, Edna

    ResponderExcluir
  10. cam,

    muita gtente precisa se auto-adotar. Pois quem se adota, encontras razoes mil de ver a felicidade pululando ao redor.
    Eu mesma, creio que nasci pronta para daotar.E me preparo para finalizaar uma e entrar em outra.bjs e diasf elizes


    desejoq ue vc esteja bem.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Cam estou vindo aqui te avisar que os posts sobre a blogagem coletiva estao todos em um único blog para faciliatr que deseja lê-lo.

    O seu também está lá.

    Entao, dá uma passadinha por lá vê se está tudo bem prá você como tudo ficou por lá com o seu post.

    Aqui o link do blog: http://blog-blogagem.blogspot.com/

    Te desejo um ótimo final de semana.

    Abracos do Dácio e da Georgia

    ResponderExcluir
  12. Perfeito seu post.
    Se não nso aceitarmos, como poderemos ter disponibilidade para aceitar o outro.
    Principalmente em se tratando de uma criança que precisa tanto ser aceita.
    Você tocou num ponto importante.
    Você está bem?
    Um beijo

    ResponderExcluir
  13. zany10:37

    Cam, eu fui dotada pela minha prima e sua família que me acolheram com muito carinho neste momento em que me submeti a uma cirurgia. Bjs!!!

    ResponderExcluir
  14. Amiga, cê tá pior que eu, vamos brincar de atualizar este blog???? Olha eu sei que estou em dívida com a sua encomenda, mas as coisas por aqui estiveram meio complicadas, espero agora em dezembro finalmente solucionar esta minha falha ;). Beijão e se cuida. Saudades.

    ResponderExcluir


COMENTE, DÊ A SUA OPINIÃO. Você é a pessoa mais importante para quem escreve um blog: aquela que lê, que gosta ou não gosta, e DIALOGA.
Bem vindas. Bem vindos. Você pode comentar, escrever seu nome e para facilitar, clicar na opção "anonimo", ou pode se inscrever e comentar. Acho a opção, que se coloca o nome e uma forma de contato, + a opçao anonimo, VALIDA. Grata e aguardo seu comentário.